Nilópolis flexibiliza as medidas

Estabelecimentos comerciais poderão abrir as portas com 50% de sua capacidade

Por O Dia

Nilópolis é mais uma cidade da Baixada Fluminense a decretar a flexibilização das medidas de enfrentamento à covid-19. Pelo decreto publicado, ficou permitida a abertura de estabelecimentos comerciais, a volta ao trabalho de prestadores de serviços e de instituições financeiras.

Além do comércio, podem voltar a funcionar consultórios médicos, lojas de produtos farmacêuticos, cosméticos, artigos médicos e hospitalares, de produtos de higiene pessoal, de móveis, decorações e colchões; escritórios de advocacia, de contabilidade, de consultorias, arquitetura e engenharia, e imobiliárias; estacionamentos; instituições financeiras e comerciais destinadas à venda de materiais de construção, vidraçarias, ferragens e equipamentos de proteção individual. Templos religiosos também foram liberados.

Segundo o decreto, os estabelecimentos devem adotar medidas para o distanciamento social, como ocupação máxima em 50% de seus clientes, organização de filas nas entradas, demarcação no piso por fita amarela de dois metros de distância. Também deve ser aferida a temperatura corporal em 100% dos funcionários e público com termômetro digital infravermelho. É obrigatório fornecer álcool em gel 70% para os clientes e máscaras faciais para os funcionários.

Quem não respeitar as regras, que são obrigatórias, receberá de advertência a até interdição parcial ou total e cancelamento do alvará de licenciamento.

Comentários