Violência limita serviços em vários bairros de Belford Roxo

Índices de crimes como roubos de cargas e tráfico de drogas impõem entraves ao direito de ir e vir

Por O Dia

Sem a coleta por causa do tráfico, lixo se acumula na Rua dos Canários
Sem a coleta por causa do tráfico, lixo se acumula na Rua dos Canários -

Receber pelos Correios as mercadorias compradas pela internet, ter coleta de lixo e serviço de manutenção como, por exemplo, vazamento de esgoto, tapa buracos e outros serviços básicos, nem sempre é possível para quem mora em Belford Roxo. Até pedir um carro pelo aplicativo é difícil, já que muitas vezes o morador se depara com a mensagem "local inacessível" ou encara a desistência dos motoristas. Quem vive em Bel, como é apelidada, sofre ao menos uma restrição para a prestação de serviços públicos e privados devido à violência.

Segundo dados do ISP (Instituto de Segurança Pública), só neste ano, de janeiro a maio, foram feitas 62 apreensões de drogas direto do tráfico. Foram registrados, no mesmo período, 75 homicídios dolosos, 44 mortes por intervenção de agentes do Estado e 17.345 roubos de carga (sendo 2.301 em maio).

No bairro Bom Pastor, um morador tenta há meses a retirada de entulho de sua porta. Os pedidos não têm sido atendidos pela prefeitura, que alega se tratar de área de risco. "A gente tenta, liga para a prefeitura mas não somos atendidos. Ouvimos que aqui é área de risco. Mas como ficam os moradores? Não temos direito aos serviços pelo qual pagamos porque o tráfico dominou a área? É muito triste", relata o morador que pediu para não ser identificado.

No mesmo bairro, em outra rua, um vazamento de esgoto há anos atormenta os moradores. "Está assim faz anos isso. A prefeitura não dá um jeito, não querem vir aqui por medo. Mas como a gente fica? Somos obrigados e pisar no esgoto e aceitar isso?", indaga outro morador.

Voltar para casa pedindo um carro por aplicativo é quase impossível. "Nenhum motorista quer vir para cá. Quando a gente informa o local eles desistem. Já aconteceu comigo de tentar e, por vezes seguidas, a corrida ser recusada. No fim, minha esposa precisou ir me buscar", conta outro morador do bairro Boa Esperança.

Em Santa Teresa e em algumas regiões do bairro Jardim Redentor, encomendas pelos Correios, só buscando direto na agência. "A gente não consegue comprar pela internet porque não entregam. Quando é algo pequeno ou que precisamos muito a gente compra já sabendo que teremos que retirar na agência. Eu entendo o lado deles, mas é complicado para nós".

Na Rua dos Canários, em Parque São José, o lixo já virou uma montanha de sujeira. O serviço de coleta tem funcionado de forma deficiente por conta do tráfico.

 Respostas DE AUTORIDADES

A Prefeitura de Belford Roxo informou que uma equipe da Secretaria de Serviços Públicos vai ao local indicado, hoje, verificar os problemas. Sobre a coleta de lixo, disse que o serviço já foi feito, mas disse que, pela região ser dominada pelo tráfico de drogas, impede que funcionários públicos adentrem no local.

A prefeitura afirmou ainda que conta com o apoio da PM para serem cumpridas estas funções e que, muitas vezes, funcionários são ameaçados pelos traficantes por retirarem as barreiras.

A Secretaria de Estado de Polícia Militar informou que atua para inibir os grupos criminosos na região, assim como coibir os roubos e o tráfico de drogas.

Galeria de Fotos

Sem a coleta por causa do tráfico, lixo se acumula na Rua dos Canários Foto do leitor
Moradores de Bom Pastor e São José, em Belford Roxo sofrem com a falta de serviços. Foto do leitor
Moradores de Bom Pastor e São José, em Belford Roxo sofrem com a falta de serviços. Foto do leitor
Moradores de Bom Pastor e São José sofrem com a falta de serviços básicos por causa da violência Foto do leitor

Comentários