O novo normal nos bastidores e redes sociais de escolas de samba

Projetos sociais e oficinas da Pimpolhos da Grande Rio ganharam versão online das atividades

Por O Dia

Aulas de literatura e contação de história fazem parte da programação da lives do Facebook
Aulas de literatura e contação de história fazem parte da programação da lives do Facebook -

O momento peculiar, devido à pandemia do novo coronavírus, fez com que as escolas de samba funcionassem de forma diferente. Atividades que antes era realizadas presencialmente ganharam formato online, uma maneira de dar dar continuidade ao trabalho. Impossibilitadas de acontecerem pessoalmente, as aulas gratuitas da Pimpolhos da Grande Rio, escola de samba mirim, estão sendo dadas pelas redes sociais. São cursos de maquiagem, artes, contação de histórias, dança afro, percussão, teatro e criação e produção de Carnaval.

O novo jeito de oferecer qualificação e acesso à cultura em tempos de quarentena tem dado bons resultados na escola de Duque de Caxias. Clewerson Ribeiro, 23, mestre de bateria da Pimpolhos da Grande Rio e um dos professores da Escola de Carnaval conta que foi um desafio adaptar a dinâmica das aulas de percussão para o formato virtual.

"Tivemos de aprender como fazer. Foi assustador no início, mas prazeroso e motivador. Nossa recompensa é a resposta dos alunos e de suas famílias".

Clewinho, como o instrutor é conhecido desde criança na agremiação da qual faz parte desde os 7 anos de idade, confessa que um dos momentos mais emocionantes do processo foi quando recebeu uma mensagem da mãe de uma das crianças assistidas pelo projeto.

"Ela contou que andava muito desanimada com toda a situação atual, mas precisava a ajudar o filho a montar os instrumentos para as aulas de percussão com os utensílios da casa e acabou se envolvendo na atividade. Mais tarde, ela mesma ficou animada e passou a frequentar as aulas com ele. Isso foi muito gratificante", relata o ritmista, orgulhoso.

De fato, não são apenas as crianças as beneficiadas pelo projeto. Simone Santos, de 67 anos, é aluna há três anos da Escola de Carnaval e tem assistido às aulas de sua casa. Para ela, além de realizar uma atividade lúdica, as aulas a ajudam na elaboração de seu trabalho de fim de curso em sua pós-graduação em Gestão Cultural. 

"É fascinante como eles trabalham o tema da sustentabilidade. Além de trabalhar conceitos como cidadania e ética, estimulam a cadeia produtiva e econômica do artesanato a nível local", elogia a aluna.

As aulas da Escola de Carnaval acontecem de segunda a sexta-feira, às 16h, no Facebook da Pimpolhos da Grande Rio e no Instagram (@pimpolhosdagranderio).

Galeria de Fotos

Aulas de literatura e contação de história fazem parte da programação da lives do Facebook Divulgação
Cursos e oficinas online da Pimpolhos Divulgação
Instrutor Clewinho dá aulas de criação e produção de Carnaval Divulgação
Cursos e oficinas online da Pimpolhos Divulgação

Comentários