Cavalo solto apreendido na Posse, em TeresópolisDivulgação

A Coordenadoria de Proteção e Bem-Estar Animal (COPBEA) de Teresópolis, junto com a Secretaria de Segurança Pública, por meio da Guarda Civil Municipal, vem intensificando a fiscalização pelos bairros, acompanhados pela equipe de fiscais da Secretaria de Meio Ambiente. Entre a quinta-feira (12/08) e esta terça-feira (17/08), as ações aconteceram 18 anos e resultaram na apreensão de um cavalo solto na rua.
A fiscalização percorreu os bairros: Granja Guarani; Alto; Araras; Agriões; Barra do Imbuí; Barroso; Caleme; Caxangá; Granja Florestal; Golfe; Posse/Campo Grande; Parque do Imbuí; Poço dos Peixes; Quarenta Casas; Rosário; Salaco; Santa Cecília; e São Pedro.
Publicidade
Na Posse, um cavalo solto em trecho da Estrada José Gomes da Costa Júnior foi apreendido e encaminhado para o curral de apreensão de Seropédica. No Caxangá, um proprietário foi advertido por manter um cavalo amarrado a um poste em praça pública e intimado a retirar o animal do local.
As ações contam com apoio do curral de apreensão localizado no bairro Piranema, em Seropédica. O serviço foi contratado por licitação pela Prefeitura, através da Secretaria de Meio Ambiente, para captura, transporte e guarda de cavalos, bois, mulas e burros abandonados em espaços públicos.
Publicidade
“Estamos percorrendo os locais com mais denúncias de animais soltos ou abandonados e dando resposta aos contribuintes que ao longo do tempo têm nos acionado. Isso é possível porque agora a Prefeitura tem veículo apropriado e curral de apreensão para prestar atendimento adequado aos animais recolhidos”, avaliou Jackson Muci, coordenador da COPBEA.

Os proprietários localizados são intimados a retirar os animais de vias e espaços públicos. Do contrário, os bichos são apreendidos e encaminhados para o curral de apreensão, onde ficarão sob guarda por até 7 dias. Os donos deverão fazer contato com a COPBEA para que sejam emitidas as guias e pagas as taxas de apreensão, transporte, diárias, vacinas e exames para reaver os seus animais. Depois desse prazo, se não houver retorno do proprietário, os bichos poderão ser leiloados, vendidos ou doados, conforme previsto em lei.

Para providenciar a liberação de animais apreendidos, os donos devem fazer contato com a Coordenadoria de Proteção e Bem-estar Animal pelo e-mail [email protected] ou por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente pelo telefone (21) 2742-7763, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.
Denúncias e pedidos de fiscalização podem ser feitas à Ouvidoria Geral do Município pelos telefones 162 e (21) 2742-5074, pelo whatsapp (21) 98126-4038, pelo e-mail [email protected] e também pelo aplicativo e-Ouve. Todas serão encaminhadas à Coordenadoria de Proteção e Bem-estar Animal.
Você pode gostar
Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor.