A proposta do prefeito Samuca Silva considera três eixos determinantes para a retomada do comércio - Divulgação
A proposta do prefeito Samuca Silva considera três eixos determinantes para a retomada do comércioDivulgação
Por O Dia
Volta Redonda - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro reafirmou a recomendação para manter o comércio fechado em Volta Redonda ao prefeito Samuca Silva, em reunião nesta sexta-feira, dia 17. Mas o prefeito apresentou uma proposta em que condiciona o aumento de casos e a ocupação de leitos a retomada das atividades comerciais.

“Nossa prioridade é salvar vidas e combater à covid-19. Estamos fazendo o que é preciso ser feito. Mas, a partir do dia 28, acredito na possibilidade de flexibilizar a abertura do comércio dentro de critérios técnicos. E foi essa proposta técnica que entreguei à promotoria”, disse Samuca, que lembrou que a cidade é réu de ação judicial, cujo o autor é o MP, que impede o funcionamento do comércio..

A proposta de Samuca Silva considera três eixos determinantes para a retomada do comércio. O comércio será aberto com medidas preventivas, mas poderá recuar no funcionamento caso haja aumento de casos suspeitos de coronavírus acima da média de 5%, ocupação de leitos do Hospital de Campanha acima de 70% e uso dos leitos de CTI/UTI maior do que 50%.

“Sempre trabalhei pela geração de empregos e fortalecimento do comércio em Volta Redonda. Lideramos a geração de empregos no Estado em 2018 e 2019. Fiz uma proposta de equilíbrio em que as vidas serão preservadas e os comerciantes poderão trabalhar com segurança”, disse Samuca.

O prefeito ainda destacou que na próxima segunda-feira, às 10 horas, irá realizar uma reunião com entidades representantes dos trabalhadores, como Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Sindicato de Asseio e Conservação, Sindicato dos Rodoviários, entre outros.

“Nós já recebemos as propostas para reabertura das entidades empresarias. Mas precisamos ouvir também os trabalhadores, com suas opiniões, já que eles ficam na linha de frente e poderão nos ajudar com sugestões e medidas de prevenção. Estamos conseguindo manter a curva dentro da normalidade. Ter muitos casos confirmados, mas poucos óbitos e poucos internados, demonstra que estamos mantendo o grupo de risco longe da Covid-19”, falou o prefeito Samuca Silva.

Com a proposta enviada ao Ministério Público, o prefeito assinou um decreto prorrogando as medidas de restrição na cidade para evitar aglomerações até o dia 27 de abril. “Enquanto isso continuamos pedindo: fique em casa. Essa é a única maneira de achatar a curva de contaminação. O vírus está na cidade. Vamos manter as restrições e as medidas de higienização”, disse o prefeito.

Na atualização dos dados, em 24 horas, aumentou 12 casos de contaminados, sendo agora 174 pessoas com o vírus, e há ainda 800 casos suspeitos aguardando resultado dos exames. A cidade segue com sete óbitos, sendo que outras três mortes estão sob suspeita, aguardando resultado do exame. Volta Redonda já teve 379 casos descartados.