Voltaço realiza testes para coronavírus em atletas e funcionários

Equipe enviada pela Ferj realizou 40 testes e 38 deram negativo para o novo coronavírus

Por O Dia

O exame detecta a presença no sangue de anticorpos para o vírus que provoca a doença
O exame detecta a presença no sangue de anticorpos para o vírus que provoca a doença -
Volta Redonda - O Voltaço (Volta Redonda Futebol Clube) realizou nesta quinta-feira, dia 14, exames nos jogadores, membros da comissão técnica e funcionários para detectar o novo coronavírus. Ao todo, 40 testes foram realizados por uma equipe médica designada pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) que esteve na sede do clube.
Dos 40 testes realizados, 38 deram negativo para covid-19 e dois positivos, sendo um atleta, que, segundo o resultado, já está curado, e um funcionário, que já está em isolamento domiciliar. O Voltaço foi o primeiro clube a receber o processo, que faz parte do protocolo Jogo Seguro, criado pela federação.

“Estamos realizando os testes sorológicos para IgG e IgM para a covid-19. O teste é realizado através da pulsão digital, onde, com apenas uma gota de sangue, e após dez minutos, o resultado é liberado. Ele detecta a presença no sangue de anticorpos, tanto IgG, quanto IgM, para o vírus que provoca a doença covid-19. O teste tem uma sensibilidade que chega a 96%”, explicou a biomédica Juliana Cortes.

O presidente do Voltaço Flávio Horta falou sobre a ação e reafirmou que o clube só retornará as atividades após a autorização das autoridades.
“Neste momento delicado que estamos passando, o mais importante é pensarmos na saúde de todos em primeiro lugar. Este teste é importante para a precaução dos nossos funcionários, já que, com eles, conseguimos identificar possíveis contaminações e, assim, zelar pela saúde de todos e seus familiares. Vamos analisar os resultados dos testes e seguiremos respeitando as medidas de segurança, que também estão presentes no nosso protocolo. Volto também a ressaltar que só retornaremos as atividades com a autorização das autoridades”, destacou.

Comentários