"A escola tem que servir como base acolhedora", diz pré-candidata Juliana Carvalho

A pré-candidata pelo PSOL participou nesta quinta-feira, dia 3, da live do O DIA

Por O Dia

Entrevista com a pré-candidata a prefeita de Volta Redonda, Juliana Carvalho, do PSOL
Entrevista com a pré-candidata a prefeita de Volta Redonda, Juliana Carvalho, do PSOL -
Volta Redonda - A série de lives promovida pelo jornal O DIA com os pré-candidatos à prefeitura de Volta Redonda recebeu nesta quinta-feira, dia 3, Juliana Carvalho, do PSOL. Entre os temas abordados, a pré-candidata falou sobre o direitos humanos, educação e transporte público. Comandaram a conversa, o colunista político do O DIA, Sidney Rezende e a repórter Denise Azevedo.

Para a professora e mestre em História, Juliana Carvalho a sua pré-candidatura traz a possibilidade de um novo nome no cenário político de Volta Redonda e que não foi uma decisão só dela, foi de um coletivo que entende que chegou o momento de apresentar uma política que não é nem velha e nem nova, mas sim diferente.

“A política que a gente propõe é a partir das bases, a partir de quem entende os processos de opressão de perto, de quem vivencia isso. Minha pré-candidatura representa não esse projeto individual, mas esse projeto coletivo que está ligado a uma necessidade de novas respostas, novas saídas para atual crise, que não é uma crise por acaso, a gente chama ela, além de crise sanitária e econômica, de crise humanitária”, falou.

Sobre direitos humanos, a pré-candidata ressaltou que é importante garantir o direito de todos. Segundo ela, isso acontece a partir do momento que existe uma representação com uma mulher negra e também acontece espaço para uma participação popular. 

“O que impede ainda nos dias de hoje, mulheres de denunciarem a violência doméstica. É necessário pensar em políticas públicas que garantam impedir esse tipo de situação. O que impede um LGBT de fazer uma denúncia na delegacia? A nossa cidade tem que trabalhar no sentido de garantir a vida de todos. Nós vemos um crescente no número de moradores de rua. Como pensar na vida dessa população? A nossa cidade tem que trabalhar no sentido de garantir a vida todos”, disse.

Juliana Carvalho também falou sobre a situação do transporte coletivo no município de Volta Redonda. Segundo a pré-candidata, o caminho ideal seria municipalizar o transporte.

“Nós temos ônibus velhos, a gente tem poucos ônibus nos horários de pico e uma passagem caríssima. Qual seria o caminho ideal? Primeiro, a municipalização do transporte, isso é extremante possível, transformar o transporte todo gratuito e universal para população de Volta Redonda. Porque hoje, Volta Redonda não tem contrato, não há licitação com nenhuma empresa de transporte. Depois, transferir um fundo que a prefeitura manda hoje para pagar o transporte do funcionário e transferir para o fundo municipal de transporte, isso junto com a iniciativa privada também já paga de transporte para o trabalhador. Isso já seria suficiente pra arcar com o transporte público que vai ser municipalizado, gratuito e universal”, explicou.

Sobre o tema educação, Juliana Carvalho afirmou que a escola precisa de um olhar mais específico para mudar a realidade do sistema educacional.

“A escola tem que servir como base acolhedora. Muitas das nossas crianças só têm acesso à política pública quando frequentam a escola. E a escola não é só esse espaço onde você vai adquirir conhecimento, escola é muito significativa para população mais vulnerável da nossa cidade. A escola de forma geral para juventude é onde a gente estabelece os laços afetivos, os laços de socialização. É onde a gente aprende tudo. E a gente aprende tudo não só com os professores, mas com a servente, com a faxineira, a merendeira, aprende com todo o conjunto dos profissionais da educação", declarou Juliana Carvalho.

Comentários