Campeonato Brasileiro 2017. Jogo da 32 rodada do brasileirão no estádio do Maracana. Vasco X Vitoria-BA - Ernesto Carrico
Campeonato Brasileiro 2017. Jogo da 32 rodada do brasileirão no estádio do Maracana. Vasco X Vitoria-BAErnesto Carrico
Por ALYSSON CARDINALI
Publicado 03/11/2017 17:18 | Atualizado há 3 anos

Em jogo que marcou a apagada volta do artilheiro Luis Fabiano ao Vasco, uma dupla frustração para a torcida. Com atuação apática, o time ficou apenas no 1 a 1 com o Vitória, ontem, no Maracanã, e, além de não conseguir entrar no G-7 do Brasileiro, desperdiçou a chance de tirar o arquirrival Flamengo da luta direta por uma vaga na Libertadores.

A saída de Anderson Martins, com lesão na coxa direita, aos 2 minutos, abalou o Vasco, que, com Paulão, viu o Vitória ditar o ritmo. Bem postada, a equipe baiana tocava a bola, mas pecava nas finalizações. Pecado que o Vasco não cometeu na primeira vez que foi à frente. Aos 9, após cobrança de falta de Nenê, Breno, de cabeça, superou Kanu e abriu o placar.

O gol tranquilizou o Vasco. Mateus Vital, aos 16, obrigou Fernando Miguel a boa defesa. Já o Vitória, mesmo acuado, cadenciou o jogo, mas sem abrir mão de ir ao ataque. O Vasco aceitou a proposta rubro-negra e quase se complicou. Aos 31, 36 e 41, Martín Silva fez boas defesas em chutes de Patric, Tréllez e Juninho, evitando o empate.

Apagado, Luís Fabiano só foi notado ao levar cartão amarelo após discutir com Kanu suspenso do jogo contra o Santos, ele nem voltou para o segundo tempo. Assustada, a torcida festejou o fim da primeira etapa, num misto de irritação e alívio.

O Vasco voltou do vestiário com Andrés Ríos no ataque, mas quem buscou o gol foi o Vitória. Patric, aos 19, chutou rente à trave. A discreta postura ofensiva da equipe cruzmaltina aumentou a impaciência da torcida, que pediu a entrada de Paulinho, promessa das divisões de base e destaque no Mundial Sub-17 pela Seleção.

Zé Ricardo atendeu ao apelo vindo da arquibancada e o Vasco, enfim, foi à frente. Andrés Ríos, aos 35, mandou a bola na trave, mas quem festejou foi o Vitória. Aos 46, André Lima, para desespero dos vascaínos, empatou.

Você pode gostar
Comentários