Construída na década de 40, sua pista de Resende tem 1.300 metros de extensão. - Divulgação
Construída na década de 40, sua pista de Resende tem 1.300 metros de extensão.Divulgação
Por RENAN SCHUINDT
Publicado 08/01/2018 19:59 | Atualizado 09/01/2018 18:59

O caminho para o crescimento da economia de municípios do interior do Estado do Rio está nas alturas. Um investimento de R$ 212,4 milhões do governo federal será usado para modernizar 11 aeroportos regionais espalhados pelo país. No Rio, o projeto beneficia os municípios de Angra dos Reis, Resende e Itaperuna. Eles serão beneficiados pelo Programa Federal de Auxílio a Aeroportos (PROFAA-Avançar Brasil).

De acordo com o secretário estadual de Turismo, Nilo Sergio Felix, as conquistas comprovam o potencial turístico do interior. "Estamos animados com os investimentos. Até porque há uma demanda turística nestas regiões. As melhorias também vão beneficiar municípios vizinhos que, mesmo sem aeroportos, poderão receber os visitantes, seja para o turismo de lazer ou de negócios", analisa.

Mas essa rota do crescimento econômico entre as nuvens nem sempre conta com o apoio federal. Porta de entrada para turistas interessados em conhecer a Costa do Sol, que ainda inclui Búzios e Arraial do Cabo, o Aeroporto Internacional de Cabo Frio irá contar com voos diretos de Buenos Aires até abril, numa iniciativa da Azul Linhas Aéreas, responsável pela operação no segundo maior aeroporto no Estado do Rio. Um dos efeitos colaterais será o treinamento oferecido pela Prefeitura a taxistas e atendentes dos postos de turismo do município. De acordo com a Azul Linhas Aéreas, os embarques acontecem todos os sábados, em aeronaves com capacidade para 118 passageiros. Em princípio, os voos ocorreriam até março, fim da alta temporada. No entanto, devido à grande procura, a empresa estendeu o serviço. No total, 34 jatos Embraer 195 farão o trajeto de ida e volta.

A ideia também é promover mais conforto e rapidez aos brasileiros com destino à capital argentina. "O voo direto permite que o turista argentino saia de Buenos Aires e esteja em Cabo Frio em menos de três horas. É um importante ganho para o turismo da nossa cidade e de toda a região, uma vez que o fluxo de argentinos cresce a cada ano. Com essa linha, estamos chegando a um novo patamar no turismo internacional", disse Fabíola Bleicker, secretária de Turismo de Cabo Frio.

Além dos voos internacionais vindos da Argentina, as linhas domésticas também representam uma boa parcela do fluxo de visitantes. O município projeta um crescimento na quantidade de turistas vindos de Minas Gerais graças a uma conexão com o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte.

PERSPECTIVA DE IMPACTO NA INDÚSTRIA

Do investimento feito pelo governo federal, R$ 7 milhões ficarão em Resende, no Sul Fluminense. O aporte será destinado a obras de adequação e modernização do aeroporto da cidade. O objetivo é a volta das operações de linhas aéreas regulares. Para o prefeito Diogo Balieiro Diniz, o impacto será positivo. "Nosso aeroporto tem uma importância enorme para a região, que abriga boa parte das mais modernas indústrias do país. Só este fato já justifica o investimento. Com a ampliação, serão abertas novas possibilidades de arrecadação para o município, além de aumento na geração de empregos na indústria, bem como no comércio e em serviços", diz.

Como parte do investimento em infraestrutura para o aeroporto, o local vai ganhar uma Estação Meteorológica, construída pela Aeronáutica, que fará a previsão do tempo. Com esse recurso, será possível dar mais segurança aos procedimentos de pouso e decolagem no aeroporto. Estão previstos, ainda, o novo asfaltamento da pista, a recuperação das cercas e alambrados, instalação de balizamento noturno e adequação do aeroporto para que ele possa operar voos por instrumentos.

Você pode gostar
Comentários