Gustavo Cuéllar - Pedro Martins / MoWa Press
Gustavo CuéllarPedro Martins / MoWa Press
Por O Dia
Publicado 23/01/2018 11:04 | Atualizado 23/01/2018 11:08

Rio - O Flamengo perdeu uma peça importante para as primeiras partidas pela Taça Libertadores. O volante colombiano Gustavo Cuéllar foi suspenso pelos insultos ao árbitro Wilmar Roldán enquanto ia pegar a medalha de prata, no segundo jogo da final da Copa Sul-Americana, contra o Independiente. Além da punição de não poder atuar contra River Plate e Emelec, o jogador foi multado em dois mil dólares (cerca de R$ 6,4 mil).

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, e o diretor-executivo do clube, Rodrigo Caetano, também receberam multas, cada um em cinco mil dólares (cerca de R$ 16 mil), por ofensas dirigidas ao árbitro José Argote, da Venezuela, na partida de ida da semifinal, no Maracanã, contra o Júnior Barranquilla, também pela Copa Sul-Americana. Não cabem recurso contra as punições.

O Rubro-Negro ainda espera pelo anúncio da apreciação do Tribunal Disciplinar sobre os acontecimentos fora do hotel do Indepiendiente na véspera da final e do lado externo do Maracanã antes, durante e após a decisão. O Flamengo foi denunciado em dezembro, mas a Conmebol até agora não informou quando será divulgada a punição.

Você pode gostar
Comentários