Silmania era cabeleireira e morava na Nova Holanda  - Reprodução Facebook
Silmania era cabeleireira e morava na Nova Holanda Reprodução Facebook
Por ADRIANO ARAÚJO
Publicado 23/01/2018 10:44 | Atualizado 23/01/2018 10:58

Rio - A Delegacia de Homicídios (DH-Capital) investiga a morte de uma cabeleireira Silmania Maria de Lima. Ela foi encontrada dentro de um rio em Inhaúma, na Zona Norte do Rio, um dia depois de desaparecer.

Silmania tinha um salão de beleza na comunidade onde mora, na Nova Holanda, no Complexo da Maré, e teria saído da região no último dia 13. A Delegacia de Homídios esteve no local onde o corpo foi encontrado, dentro de um canal na Rua Um, em Inhaúma, e investiga as circunstâncias do crime. A morte da vítima foi provocada por estrangulamento, segundo informações da polícia.

Diligências estão em andamento e, segundo a especializada, detalhes não podem ser passados para não atrapalhar as investigações.  

-

Através das redes sociais, amigos e familiares lamentaram a morte de Silmania. "Eu que pensei que iria trabalhar o resto da vida com você, a melhor patroa desse mundo", escreveu uma amiga, que trabalhava com a cabeleireira. 

Um cartaz foi confeccionado pedindo informações sobre o caso e pedindo Justiça. "Queremos Justiça, esse caso não pode ficar impune", escreveu outra conhecida da vítima. A DH-Capital pede que qualquer informação sobre o caso seja passada para o telefone da delegacia (2333-6393) ou através do Disque Denúncia. O anonimato é garantido. 

Você pode gostar
Comentários