Mais Lidas

Rodrigo Maia diz que houve 'desinformação' da Tuiuti

O deputado alegou ainda que a reforma, criticada pela escola de São Cristóvão, vai possibilitar mais oportunidades aos trabalhadores

Por PALOMA SAVEDRA

Em sua passagem pela Sapucaí, Maia defendeu a reforma
Em sua passagem pela Sapucaí, Maia defendeu a reforma -

Rio - Um dia após críticas à Reforma Trabalhista pela Paraíso do Tuiuti na Sapucaí, o presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi conferir os desfiles das escolas na Avenida, na noite desta segunda-feira. Ciceroneado pelo presidente da Liesa, Jorge Castanheira, ele rebateu o posicionamento da agremiação e chegou a opinar que as informações estavam equivocadas.

Apesar da repercussão e do apoio que o samba-enredo da escola de São Cristóvão teve, o deputado disse que a reforma vai possibilitar mais oportunidades aos trabalhadores.

"Não sei se as informações do carnavalesco estão no caminho certo... Acho que a critica é sempre importante, mas acho que vem daqueles que não conhecem. No caso da (Reforma) trabalhista eu tenho certeza que veremos avanços (no país). É dar tempo ao tempo", declarou Maia, que complementou:

“Nossa expectativa é que possamos gerar mais de um milhão de empregos com carteira assinada. E tenho certeza de que no próximo ano teremos um desfile diferente”.

Defesa da Reforma da Previdência

Para defender a Reforma da Previdência, que também vem encontrando forte resistência da população, o presidente da Câmara chegou a fazer um paralelo com o "cenário" da Avenida, argumentando que há divisão entre pobres e ricos.

"O brasileiro não sabe, mas ele está aqui no Setor 1, ganhando um salário mínimo, e não sabe que é obrigado a trabalhar até os 65 anos. E aquele que ganha R$ 30 mil e está no camarote se aposenta com 55 anos", declarou.

Ele afirmou que a reforma será votada assim que receber votos suficientes. "Estou trabalhando para isso".

Torcida velada

Quanto à sua torcida no Carnaval, Maia preferiu não se comprometer: exclamou que o importante é o espetáculo. Depois, o parlamentar confessou ter afeição pela Portela e Grande Rio.

"Eu tinha um carinho muito grande, quando mais novo, pela Portela e, depois, pela Grande Rio. Mas o que acho importante é ter um belo evento", admitiu.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários