Fla-Flu de amanhã fecha série de oito duelos no ano

Número de clássicos entre os rivais em 2017 só é superado pelo de 1936, quando foi estabelecido o recorde de dez jogos

Por HUGO PERRUSO

Cuéllar e Dourado no primeiro Fla-Flu das quartas de final da Copa Sul-Americana
Cuéllar e Dourado no primeiro Fla-Flu das quartas de final da Copa Sul-Americana - Pedro Martins / MoWa Press

A epopeia do Fla-Flu em 2017 finalmente terá seu capítulo final amanhã, no Maracanã. Cheio de rivalidade desde o surgimento, em 1912, o clássico mais charmoso do Brasil escreve uma nova história neste ano, com oito duelos, só ficando atrás do distante ano de 1936, quando foram disputados incríveis 10 jogos.

Com decisões de Taça Guanabara e Estadual, além do encontro nas quartas de final da Copa Sul-Americana, o Fla-Flu superou em muito a quantidade mínima de partidas esperadas (uma no Estadual e duas no Brasileiro). A overdose do clássico nesta temporada aumentou a rivalidade entre as torcidas, ainda mais por não acontecer em grande quantidade com tanta frequência. Em 2009, por exemplo, foi o último ano em vez que os rivais se enfrentaram seis vezes.

O Fla-Flu também chegou a ter sete jogos em sua história. Pelas contas rubro-negras, isso aconteceu três vezes, só que os números tricolores confirmam apenas uma vez, em 1971. Em 1934 e 1965, aconteceram amistosos em Niterói e Nova Friburgo, contabilizados só pelo Flamengo.

Mas nada supera 1936, com o recorde absoluto de Fla-Flus. Foram seis no Campeonato Carioca, três no Torneio Aberto e um amistoso. Todos disputados nas Laranjeiras e com equilíbrio absoluto, com duas vitórias para cada time e seis empates. Bem diferente de 2017, em que o Flamengo sobra com três vitórias contra nenhuma do Fluminense.

Eram outros tempos e por isso a quantidade de clássicos em 2017 não deixa de ser surpreendente. E, pela tabela, esta temporada poderia ter obtido o recorde absoluto de Fla-Flus. Isso só não aconteceu porque os rivais não se encontraram na semifinal da Taça Rio, na Copa do Brasil e na Primeira Liga.

Nada que incomode os jogadores, que podem vivenciar um dos clássicos mais importantes do Brasil. E, para alguns, será a busca da primeira vitória. "Fico feliz por jogar meu terceiro Fla-Flu. Acho que é uma grande oportunidade para mim. É mais uma chance de vencer o Flamengo e sair com a classificação", disse o lateral Marlon.

E mesmo o Flamengo, que leva uma larga vantagem no confronto, não pode se dar ao luxo de perder justamente o último. "Jogar um clássico já é diferente, e esse será ainda mais importante para eles e para a gente. Temos que colocar a nossa vida em campo. Para pensar lá em cima, tem que passar por eles. Esse jogo temos que vencer", afirmou o zagueiro Rhodolfo.

Comentários

Últimas de Esporte