Faetec deve pagar dias descontados na greve semana que vem

Sindicato da categoria cobrou do presidente da fundação o pagamento

Por PALOMA SAVEDRA

Rio - A Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), que é vinculada à Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia, prevê fazer o pagamento de 31 dias descontados na greve dos profissionais da rede na próxima semana. A informação foi passada ontem, após a Coluna questionar a entidade sobre o depósito.

Os professores e demais servidores das unidades que aderiram à paralisação aguardam o crédito, desde a semana passada, quando houve mais uma decisão do Tribunal de Justiça do Rio para a devolução dos descontos. A ação foi movida pelo Sindicato dos Profissionais de Educação da Fundação (SindpeFaetec).

Segundo o coordenador-geral da entidade, Marcos Freitas, integrantes do sindicato procuraram, ontem, o presidente da fundação, Miguel Badenes, para cobrar o pagamento. Ele relatou que foi dada a possibilidade de o dinheiro entrar na conta ainda hoje.

Freitas ressaltou que a greve foi iniciada em 29 de setembro e continua. "Começamos a paralisação pelo motivo de três folhas atrasadas naquele momento, incluindo o 13º de 2016", afirmou o sindicalista, criticando a "demora no cumprimento da decisão judicial".

Ele garantiu ainda que, após o depósito, o movimento ser encerrado: "Já espalhamos pelas redes sociais e grupos de servidores da Faetec que, assim que eles acusarem o recebimento do que foi descontado, vamos marcar uma assembleia extraordinária em 48 horas".

13º DE 2017 NA CONTA

O 13º salário de 2017 estará hoje na conta de 202 mil servidores ativos, aposentados e pensionistas. O pagamento será feito para quem ganha até R$ 3.458 líquidos. Ao todo, serão depositados R$ 400 milhões.

Os depósitos ocorrerão ao longo do dia, mesmo após o fim do expediente bancário, segundo a Secretaria Estadual de Fazenda.

Sobre o pagamento dos 167.111 vínculos restantes, em um total de R$ 1,1 bilhão, integrantes do Palácio Guanabara sinalizam que deve ocorrer também em grupos, por faixas salariais. Isso até que o estado conclua a antecipação de royalties (no mercado externo), o que pode ocorrer em fevereiro.

 

Comentários