Indicado pelo PR de Clarissa Garotinho, Mac Dowell é especialista em transportes

Vice de Crivella participou da concepção da Ponte Rio-Niterói, da Linha Vermelha e do metrô, entre outras inúmeras obras

Por O Dia

Rio - Tricolor de Copacabana, o engenheiro Fernando Mac Dowell já trabalhou com o general da ditadura militar Ernesto Geisel e com o líder da esquerda Leonel Brizola. Plural em suas parcerias, não parece ser muito afeito a ideologias políticas, e sim a grandes realizações. Participou da concepção da Ponte Rio-Niterói, da Linha Vermelha e do metrô, entre outras inúmeras obras de rodovias, ferrovias e aeroportos pelo país.

Indicado pelo PR de Clarissa Garotinho%2C vice é especialista na área de transportesDivulgação

 

Pai de quatro filhos, Mac Dowell, de 71 anos, cursou Engenharia na Uerj. Assim que se formou, em 1969, foi convidado a dar aula na mesma instituição — hoje, é professor da PUC-Rio. A eficácia acadêmica também se deu na vida pública. Cobiçado por muitos políticos, ele guarda com carinho o período em que participou do segundo governo de Leonel Brizola, de 1991 a 1994. Algo curioso para quem, cerca de 20 anos antes, trabalhou para o governo militar.

“O Brizola foi um barato. Tudo o que você falava, ele executava. Ele me chamou para fazer o plano de governo na área de transportes e desenvolvimento”, conta. No entanto, Mac Dowell, que foi apenas consultor do político trabalhista, impôs três condições antes de assumir a função. “Não xingar a mãe do Fernando Collor (Presidente da República na época); respeitar o metrô como sistema de transporte; e não me colocar em cargo do governo”.

Fernando Mac DowellDivulgação

Antes disso, o engenheiro trabalhou no GEIPOT, empresa de transportes criada em 1965 pelo regime militar. Exerceu, no começo da década de 1980, a função de diretor do metrô carioca, quando a linha 1 começava a funcionar, durante o mandato do governador Chagas Freitas.

O convite para compor a chapa de Crivella veio da deputada federal Clarissa Garotinho (PR-RJ), que integra a coligação do candidato do PRB. Conselheiro da deputada enquanto ela presidia a Comissão de Viação e Transportes da Câmara, de março de 2015 a abril de 2016, o engenheiro ouviu de Clarissa que “deveria dar uma olhada em como é a parte eleitoral, de projeto político”.

Em Crivella, Mac Dowell vê, antes de tudo, um homem com carisma pela parte social. “Ele olha com muita profundidade para as pessoas”. Caso eleito, diz que sua principal função vai ser melhorar o sistema de transportes, “que está um caos”. O senador concorda. “Ele é um técnico reconhecido pelo profundo conhecimento do nosso sistema de transporte, sabe melhor do que ninguém o que está errado e o que precisa ser feito para melhorar”, resume Crivella.

Reportagem do estagiário Caio Sartori

Últimas de Rio De Janeiro