Artistas invadem escolas de São Gonçalo

Projetos Diário da Poesia e Diário Itinerante oferecem atrações culturais gratuitas na cidade

Por O Dia

Rio - O professor e poeta Renato Cardoso tinha acabado de lançar o primeiro livro — ‘Devaneios dum Poeta’ —, em 2008, quando decidiu investir em nova frente artística. Meses depois do lançamento da obra, ele criou o grupo Diário de Poesia, junto com cinco amigos. A ideia era divulgar as diferentes manifestações culturais dos artistas de São Gonçalo e atrair a atenção dos moradores da cidade. Desde, então, foram diversas as apresentações reunindo poetas, escritores, atores, artistas plásticos, bailarinos e

Música%2C poesia%2C danças e exposição de quadros e fotografias são algumas das manifestações artísticas encabeçadas pelos integrantes do grupoDivulgação

fotógrafos. Hoje o grupo tem um total de 40 artistas.
“Criamos o Diário da Poesia como um projeto de formação de um público, onde as pessoas podem ter acesso às diferentes manifestações artísticas da cidade de São Gonçalo. E, mensalmente, nos reunimos em torno de uma temática ou homenageando artistas locais de destaque”, conta o professor e poeta Renato Cardoso.

De acordo com o fundador do grupo, as apresentações mensais têm acontecido no Instituto Cultural Brasil Estados Unidos (ICBEU), no bairro Zé Garoto, sempre com ‘casa’ cheia. A última edição foi no dia 14 de junho, com uma homenagem à poeta e trovadora Fátima Daniel, da Academia Gonçalense de Letras. Além do grupo, o Diário da Poesia também tem uma publicação cultural exclusiva. É o Jornal Diário da Poesia, que é bimestral e conta com tiragem de três mil exemplares.

Não satisfeitos com o sucesso do Diário de Poesia, Renato Cardoso e demais integrantes do grupo acharam por bem intensificar ainda mais as atividades artísticas. Assim, em 2016, foi criado o Diário Itinerante, projeto que nasceu da ideia de ampliar a divulgação dos artistas envolvidos e levar arte e cultura para as escolas municipais e particulares de São Gonçalo. Cada evento chega a reunir até 150 pessoas, entre crianças, adolescentes e adultos. “São apresentações mensais, onde mostramos a importância da leitura e da escrita. É um evento para a família, com música, poesia, exposição de quadros, danças”, destaca Renato Cardoso.

Últimas de Rio De Janeiro