FESQ é um dos festivais pioneiros na apresentação de cenas curtas de teatro no Brasil. Nesta 15ª edição, o evento surge remodelado e ampliado como Festival de Teatro
FESQ é um dos festivais pioneiros na apresentação de cenas curtas de teatro no Brasil. Nesta 15ª edição, o evento surge remodelado e ampliado como Festival de TeatroDivulgação
Por O Dia
Começa nesta quarta-feira (28) a 15ª edição do FESQ Cabo Frio. O festival de teatro será transmitido pela internet, de forma gratuita, e vai até o dia 9 de maio. A exibição será pelos canais oficiais do evento: youtube.com/fesqcabofrio e facebook.com/fesqcabofrio.
Além das peças de teatro e das cenas de esquete, o evento também irá contar com shows musicais. Pela décima edição consecutiva, a apresentação será feita pelo ator Rodrigo Rodrigues.
Publicidade
Nesta quarta, a transmissão ao vivo começa às 20h. com a exibição da peça Vácuo, do grupo Kosmos, seguida de apresentação musical do grupo Barba, Cabelo e Bigode. Nos outros dias serão duas transmissões, com debate às 17h e a programação da noite a partir das 20h. Os debates serão mediados pelo artista Jiddu Saldanha. Confira a programação diária no [email protected]
Grupos teatrais de 18 estados brasileiros, e também do Canadá, foram selecionados para o FESQ 2021. Neste ano o festival recebeu 473 inscrições. Os selecionados ganham cachê de R$ 4 mil para peças de teatro e de R$ 1,4 mil para esquetes.
O FESQ 2021 é uma realização da Evohé Produções - Divulgação
O FESQ 2021 é uma realização da Evohé ProduçõesDivulgação
Durante o evento também serão realizadas as tradicionais oficinas, por ambiente virtual. A oficina "A História do FESQ em Esquetes" será ministrada no dia 3 de maio pelo oficineiro Luca Morais. Já a oficina "Criação Performativa em Vídeo" será ministrada no dia 4 de maio pelo oficineiro Rodrigo Portella.
Publicidade
Realizado desde 2003, o FESQ é um dos festivais pioneiros na apresentação de cenas curtas de teatro no Brasil. Nesta 15ª edição, o evento surge remodelado e ampliado como Festival de Teatro. Esta edição de 2021 é possível graças a um financiamento cultural da Lei Aldir Blanc (Governo do Estado do Rio de Janeiro e Governo Federal) com apoio da Prefeitura de Cabo Frio.