Um meteoro chamado Bruna

Bruna Pontes, estudante do pequeno distrito de Rio Preto, recebe prêmio da Nasa e deve doar seu nome a um asteroide

Por O Dia

Bruna Pontes, de 13 anos, do distrito de Rio Preto, ganhou prêmio internacional da Nasa e serve de inspiração para os colegas de que é possível chegar mais longe. Até mesmo ao espaço
Bruna Pontes, de 13 anos, do distrito de Rio Preto, ganhou prêmio internacional da Nasa e serve de inspiração para os colegas de que é possível chegar mais longe. Até mesmo ao espaço -
Campos — Bruna Pontes da Silva é uma adolescente de 13 anos do distrito de Rio Preto, em Campos. Mas também pode ser um asteroide. A estudante da Escola Municipal Morangaba foi premiada em um projeto promovido pela Nasa e vai ser indicada para ter seu nome dado a um corpo celeste, que atualmente carrega a desinteressante designação 2013 EG44. Certamente, Bruna soa muito mais simpático.
Ontem, a escola na pequena localidade campista parou para homenagear a célebre estudante do 8º ano, que foi reconhecida internacionalmente por seu trabalho na Campanha Internacional de Busca de Asteroides. A cerimônia de entrega do certificado da Nasa a Bruna teve até a presença virtual do cientista e coordenador da International Astronomical Search Collaboration (IASC), Patrick Miller, que saudou a jovem em um vídeo.
“Estou muito feliz. O importante é mostrar que todos podem ir além”, discursou Bruna. “Não basta apenas se preocupar com as provas, temos mais caminhos a seguir”.
O certificado concedido pela Nasa a Bruna destaca o trabalho dela e indica seu nome para designar um asteroide - Divulgação prefeitura de Campos
E parece, no que depender da estudante, que será uma longa jornada. Bruna faz parte do grupo de 36 projetos aprovados em outro programa de incentivo a jovens talentos escolares, o local “Viva a Ciência na Escola”, da prefeitura de Campos. Neste mês, ela inicia a pesquisa: “Levantamento Etnobotânico de Plantas Medicinais: Estudo de Caso no Distrito de Morangaba”. Bruna terá uma bolsa de R$ 120,00 para realizar novas descobertas.
“Essa ação amplia os horizontes, serve de exemplo para que outros estudantes sigam o mesmo caminho da Bruna, que, quem sabe, pode seguir a carreira científica”, destacou Carla Salles, coordenadora de Ciências da secretaria municipal de Educação, Cultura e Esportes.
O prêmio a Bruna foi anunciado ainda em Abril, no 12º Encontro Internacional de Astronomia, na Câmara Municipal de Campos. O projeto do IASC visa motivar alunos de áreas afastadas dos grandes centros urbanos. Além dela, Luis Henrique Santana, Luis Cláudio Rocha, Josivani Bernardo Azevedo e Gabriel Mastela, da rede municipal de ensino, participaram da campanha.
Campos parece ser um bom celeiro de pequenos e promissores cientistas. Em 2017, Cristiam dos Santos, da Escola Municipal Getúlio Vargas, no distrito de Tocos, ganhou certificação semelhante e teve um asteroide identificado com seu nome.

Galeria de Fotos

Bruna Pontes, de 13 anos, do distrito de Rio Preto, ganhou prêmio internacional da Nasa e serve de inspiração para os colegas de que é possível chegar mais longe. Até mesmo ao espaço Divulgação prefeitura de Campos
O certificado concedido pela Nasa a Bruna destaca o trabalho dela e indica seu nome para designar um asteroide Divulgação prefeitura de Campos

Comentários