Saúde apresenta balanço positivo do novo sistema de marcação de consultas

Secretário destaca redução das filas em frente aos hospitais, e espera melhora gradual no tempo de espera entre o primeiro atendimento e as consultas de retorno

Por O Dia

O secretário de Saúde de Campos, Abdu Neme, apresenta balanço dos primeiros dias de implantação do novo sistema de marcação de consultas e exames
O secretário de Saúde de Campos, Abdu Neme, apresenta balanço dos primeiros dias de implantação do novo sistema de marcação de consultas e exames -
Campos — O secretário Abdu Neme apresentou na terça um balanço dos cerca de 50 dias de aplicação do novo sistema de marcação de consultas da rede municipal, com números que a Secretaria de Saúde considera positivos. Mais de 86 mil agendamentos foram feitos seguindo o novo procedimento, que entrou em vigor no dia 1º de agosto. Como resultado imediato, a redução drástica das filas que se formavam diariamente em frente aos hospitais.
“Definir a melhor forma de marcação de consultas sempre foi um desafio. Depois de meses de estudos, a nossa equipe desenvolveu um novo sistema que já está apresentando um desempenho positivo na missão de acabar com as filas físicas”, comentou Neme.
O protocolo aproveita, ainda que tardiamente, a disseminação quase universal dos aparelhos móveis e a maior capilaridade das Unidades Básicas de Saúde (UBS) para evitar descolamentos desnecessários dos pacientes. Depois do atendimento inicial, no caso da necessidade de retorno ou encaminhamento para um tratamento mais especializado, o usuário faz o agendamento na hora, e recebe a confirmação de data, hora e local por mensagem de texto no celular (SMS).
Cartão com o novo procedimento para marcação de consultas e exames na rede municipal de saúde de Campos - Divulgação prefeitura de Campos
“O novo sistema explora a proximidade da população com as UBS. É importante que o paciente mantenha seus dados atualizados”, alertou o secretário.
Por enquanto, o procedimento está em funcionamento nos hospitais contratualizados pelo município. O objetivo é aplicá-lo gradativamente a toda a rede, incluindo programas e unidades especiais.
O tempo entre o primeiro atendimento e a consulta de retorno ou encaminhamento ainda é uma questão a ser melhorada. O paciente precisa aguardar cerca de 15 dias, em média, entre um e outro. Mas a expectativa é que, com a implementação gradual na totalidade das unidades, a demanda seja absorvida com mais velocidade e esse número seja reduzido.
Outro fator que deve contribuir para um atendimento melhor é a instalação dos pontos biométricos. Segundo a Secretaria de Saúde, são1,3 mil médicos a serviço do município, no entanto, as faltas eram frequentes. Com a obrigatoriedade da biometria, isso deve melhorar.
“O sistema é novo e embrionário e está em processo de instalação. Não há custos adicionais para a prefeitura, só uma organização do sistema. Alguns programas e unidades ainda estão sofrendo ajustes para oferecer o serviço. Mas já estamos recebendo um resultados positivo”, disse a subsecretária de Atenção Básica, Cintia Ferrini.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

O secretário de Saúde de Campos, Abdu Neme, apresenta balanço dos primeiros dias de implantação do novo sistema de marcação de consultas e exames Tarcísio Nascimento/Prefeitura de Campos
Cartão com o novo procedimento para marcação de consultas e exames na rede municipal de saúde de Campos Divulgação prefeitura de Campos

Comentários