Prefeitura de Campos passa por severa crise de arrecadação, agravada pela pandemia do coronavírus - Jean Barreto/Divulgação prefeitura de Campos
Prefeitura de Campos passa por severa crise de arrecadação, agravada pela pandemia do coronavírusJean Barreto/Divulgação prefeitura de Campos
Por O Dia
Campos — A prefeitura de Campos pagou, nesta sexta, uma folha integral aos prestadores de serviço que recebem por Recibo de Pagamento Autônomo (RPA). Os RPAs da Saúde já haviam recebido na semana passada. Também hoje foram quitados os 25% restante do salário de janeiro dos servidores concursados.
“Pudemos fazer esses pagamentos graças aos esforços da nossa administração, que ajudaram a melhorar nossa arrecadação própria, especialmente neste início de ano”, disse o prefeito Rafael Diniz, referindo-se ao pagamento do IPTU em cota única, que reforçou o caixa da Fazenda nos meses de janeiro e início de fevereiro.
Publicidade
Nesta semana, o município recebeu R$ 5,8 milhões da Participação Especial dos royalties. Essa verba permitiu alguns depósitos, mas representa uma perda de 86% do recebido no mesmo mês do ano passado. Diniz criticou os governos anteriores, que não diversificaram as fontes de renda campista e mantiveram a forte dependência das verbas indenizatórias da exploração do petróleo na Bacia de Campos.
“Não depende da prefeitura aumentar o repasse dos royalties e participações especiais. Eles dependem de fatores que nós não controlamos, como o preço do barril de petróleo, a produção de petróleo e o preço do dólar”, explicou o prefeito, que destacou a busca por alternativas, como o investimento em setores como agricultura, ciência, tecnologia e inovação.