Fiscais do Instituto Municipal de Trânsito e Transporte de Campos (IMTT) têm observado o cumprimento dos protocolos de segurança contra o coronavírus - Divulgação prefeitura de Campos
Fiscais do Instituto Municipal de Trânsito e Transporte de Campos (IMTT) têm observado o cumprimento dos protocolos de segurança contra o coronavírusDivulgação prefeitura de Campos
Por O Dia
Campos — Com a escalada da epidemia do novo coronavírus pelo Brasil, as autoridades de Campos ampliam esforços para conter seu avanço, fazendo ajustes e aumentando o rigor do isolamento social de acordo com notícias de novos casos e mortes pelo país. Na noite de terça, o prefeito Rafael Diniz se reuniu com representantes de diversos órgão do comércio campista e alertou para a necessidade de se ajustar à nova realidade.
Membros da Associação Comercial e Industrial de Campos, da Câmara de Dirigentes Lojistas, da Representação Norte Fluminense da Firjane do Sindicato do Comércio Varejista de Campos entenderam a gravidade do cenário nacional e estabeleceram a redução do horário de funcionamento de lojas e serviços, das 10h às 17h.
Publicidade
O Boulevard Shopping, o maior da cidade, havia anunciado na tarde de ontem que manteria suas portas abertas para “preservar empregos e minimizar o impacto econômico, sobretudo para lojistas”. Mas, diante da evolução da crise, anunciou nesta manhã que vai interromper seu funcionamento pelos próximos 15 dias. Apenas a farmácia e o supermercado que operam no local vão ficar abertos ao público.
Ônibus mais vazios — O Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT) determinou que os ônibus de Campos passem a circulação com no máximo 50% de sua lotação, que que circulem apenas com os vidros abertos.
Publicidade
“Essa medida orienta somente quanto a capacidade de carregamento de passageiros e não implica, em hipótese alguma, em redução de frota”, destacou Felipe Quintanilha, presidente do IMTT.
Os fiscais permanecem na rua, mas o atendimento ao público será restrito ao e-mail: [email protected].
Publicidade
A prefeitura também suspendeu todo o expediente externo e o atendimento presencial à população até o dia 31 de março.