Desbravando
Coluna
Desbravando
Karilayn Areias

Epidemia de sarampo evidencia a importância da medicina do viajante

Cuidados antes, durante e depois de uma viagem podem evitar que fiquemos doentes e, caso fiquemos, diminuem as chances de transmissão. Veja quais medidas tomar

Por KARILAYN AREIAS

Paciente durante consulta médica
Paciente durante consulta médica -
Recentemente, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou uma epidemia de sarampo em Paraty, no litoral sul fluminense. Além do Rio, São Paulo e Pará também figuram no topo do ranking de estados que mais registraram casos da doença neste ano no Brasil. Segundo órgãos de saúde, o vírus de sarampo que provocam a epidemia vieram da Europa e Ásia. Ano passado, o norte do Brasil também sofreu com a doença, vinda da Venezuela. E desde 2017, a Organização Mundial de Saúde (OMS) identificou surtos de sarampo em 170 países.
Como os dados mostram acima, o reaparecimento do sarampo, que era considerado uma doença erradicada no Brasil desde 2016, evidencia a importância das medidas de prevenção para a saúde do viajante, modalidade da medicina que muitos ainda não conhecem. Cuidados antes, durante e depois de uma viagem podem evitar que fiquemos doentes e, caso fiquemos, diminuem as chances de transmissão.
Apesar das campanhas vacinais promovidas pelo governo, tem se tornado cada vez mais comum, com o crescimento de movimentos antivacinas, que a cobertura colocada como meta pelas secretarias de saúde não sejam alcançadas. É o caso da febre amarela, onde, no ano passado, 11 estados não vacinaram a porcentagem da população pretendida.
Precisamos nos cuidar, e isso inclui nos vacinar, pois nos protegendo, também protegemos os outros. A responsabilidade é de todos nós! 
Por fim, como o intuito dessa coluna é informar, segue abaixo as principais recomendações do Ministério da Saúde que devemos ficar atentos ao viajar: 
Antes da Viagem:
- Procure um médico, entre quatro e oito semanas antes de viajar;
- Faça os exames e tome as vacinas necessárias; 
- Evite viajar doente;
- Você pode ter dificuldade ou não encontrar os medicamentos que utiliza habitualmente durante a viagem. Peça orientação ao seu médico sobre quais medicamentos e em que quantidade deve levar durante a viagem, incluindo a bagagem de mão.
- Considere contratar um seguro viagem, principalmente para destinos internacionais. Para alguns países é obrigatório ter um. 
Durante a viagem:
- Para se proteger do sol, cubra-se com roupas apropriadas, utilize chapéu ou boné e óculos escuros. Evite a exposição direta ao sol entre 10 horas da manhã e 4 horas da tarde.
- Lave as mãos com água e sabão várias vezes ao dia, principalmente antes de ingerir alimentos, após utilizar conduções públicas, visitar mercados ou locais com grande fluxo de pessoas.
- Evite consumir alimentos cujas condições higiênicas, de preparo e acondicionamento, são precárias. Evite alimentos crus ou mal cozidos, principalmente os frutos do mar;
- Carregue com você os seus documentos de identificação, de preferência em inglês e português, com informações de contatos pessoais, tipo sanguíneo, se tem alergias, diabetes ou outras doenças que possam requerer particular atenção; 
- Use repelentes quando houver necessidade;
- Caso tenha diarreia e vômitos por conta da ingestão de alimentos e bebidas, é preciso cuidado redobrado com a desidratação. Recomenda-se a ingestão de sal de reidratação oral;
- Ter cuidado com o contato direto e indireto com possíveis animais infestados e seus produtos. Particularmente, evitar o contato com mucosas, conjuntivas e cortes na pele.
Depois da viagem:
- Em caso de algum sintoma procure um médico; 
Todas as recomendações podem ser acessadas no site do Ministério da Saúde

Comentários