Ana Thaís Matos - Reprodução
Ana Thaís MatosReprodução
Por O Dia
A comentarista do Grupo Globo, Ana Thaís Matos fez um longo desabafo nesta quinta-feira (10) após o Tribunal de Apelo de Milão, na Itália, condenar o jogador Robinho a nove anos de prisão por estupro, confirmando a decisão tomada em primeiro grau, em 2017. Ana foi perseguida e atacada por torcedores há dois meses, quando se posicionou contra a contratação do atacante pelo Santos.
"Eu, enquanto jornalista no esporte, falo sobre todo e qualquer caso que envolva a representatividade da mulher no âmbito esportivo e nos canais que presto meus serviços. Nas redes sociais, eu falo se eu quiser de outros casos, como já falei do caso Marcius Mellhem. Sobre o caso do ex-jogador do Santos - à época condenado em 1ª instância - eu falei sobre como não importa o que esses cara façam, a forma como o futebol enxerga a mulher é ao lado do entretenimento pra marmanjo. Uma condenação por estupro não era o suficiente para [acabar com a] idolatria", desabafou.
Publicidade
"Alguns veículos trataram de colocar a defesa dele no ar, imprensa quase sempre bem despreparada para lidar com os  assuntos. Se tirar a palavra ‘polêmica’ da boca de alguns, não sabem falar sobre violência, racismo, misoginia, etc. e aí nesse caso, as defesas munidas de retórica se armam. A luta não é contra o time A, time B, defender a emissora q eu trabalho, defender macho escroto nenhum. A luta é para acabar com a violência de todas as formas contra nós mulheres e não precisamos reforçar todos os dias 'somos feministas, defendemos as mulheres, ele não'. Acordem!", completou a jornalista.