Roberto JustusReprodução

O empresário Roberto Justus entrou na Justiça de São Paulo contra Rafael Padro Celso, que ainda é seu sócio no negócio 'Projeto Executivo de Sucesso'. O ex-apresentador da RecordTV pede não só a dissolução da sociedade firmada em 2016, como cobra quase R$ 80 mil de indenização da parceria, que segundo Justus não prosperou como era esperado pelas partes envolvidas.
De acordo com o processo, o projeto estaria dividido em duas partes: uma com o nome de 'infoproduto', e outra chamada de 'executivo de sucesso', que consistia basicamente na publicação de obras digitais como áudios, livros eletrônicos e vídeos inspirados na experiência profissional de Justus.
Justus receberia uma remuneração básica em caso de dissolução da parceria no valor de R$250 mil. Nos meses que antecederam a cobrança judicial, ele afirma que parte do valor foi pago, mas teria ficado um saldo devedor no valor de R$77.520,27. De acordo ainda com a defesa do empresário, uma notificação extrajudicial cobrando Rafael Pedro chegou a ser enviada, mas o sócio não foi encontrado.
Além de alegar que o negócio não havia prosperado conforme as expectativas das partes, o marido da influenciadora Ana Paula Siebert afirma que decidiu pedir a dissolução da sociedade porque constatou que o registro do sócio ostensivo já estaria cancelado junto à Receita Federal, e baixado no mês de fevereiro de 2018, lhe dando o direito à dissolução.
Justus quer, ainda, a proibição de uso dos materiais produzidos no projeto que contenham suas imagem e voz. Em 26 de maio de 2021, o juiz Cesar Augusto de Oliveira Queiroz Rosalino, da 4ª Vara Cível do Foro de Mauá, São Paulo, deferiu a citação do sócio por edital.