Por

Hoje, homenageio as mães com o texto 'Mãe cristã', de Maria Thereza Lacombe Camargo, fundadora da obra social O Sol, falecida no último dia 24.

"Em busca da plenitude, segundo os desígnios de Deus, a mãe cristã e a freira seguem a trilha comum da vocação religiosa. Ambas se cobrem com um véu, ambas entram solenemente no templo, ambas consagram seus corpos: uma para gerar filhos para Deus, outra para se entregar a todos os filhos de Deus.

"A mãe cristã, a mãe que se cobriu com o véu: seu trabalho será velado, quando os demais trabalhos aparecem. O trabalho da mãe é oculto. Quando o dia acaba, muitas se perguntarão: o que fiz eu? E não encontrará uma resposta concreta, palpável, numérica, bem definida.

"Não importa, mãe cristã, você está plasmando os filhos de Deus. Não queira aparecer, fuja das estatísticas, abandone os números. O trabalho de uma mãe não é para aparecer. Quando seu filho crescer, você subsistirá veladamente. Tudo será trabalho dele e não seu, mas a estrutura desse homem foi você que a modelou.

"Não queira disputar com profissionais que valem uma quantia mensal. Seu trabalho não tem preço, só Deus sabe o que custa e isso basta. O seu filho não dará valor! Que importa? Deixe que ele se realize, que ele suba como um desses balõezinhos de São João.

"Mas acenda o balão com o fogo do seu amor. Abane o balão com a força da sua constância, segure o balão enquanto ele não pode subir por si; ampare o balão até que ele vá tomando força e por si só parta para uma jornada luminosa pelo espaço afora.

"Quando vemos o balãozinho, não nos lembramos de quem o confeccionou, de quem o acendeu, de quem o abanou. Que importa? A luz do balão é alegre, ilumina, tem beleza própria.

"A mãe cristã, a mãe solícita, a mãe paciente, a mãe afetuosa, a mãe calma, a mãe alegre. De onde virão essas virtudes? De uma autêntica vivência cristã. Vivência de Fé, vivência de Esperança, vivência de Caridade.

"Fé que é confiança. "Que seja feita a vossa vontade, Senhor". Vontade de Deus que é o nosso maior bem. E tudo o que acontece é permitido pelo Amor de Deus para o nosso maior bem.

"Esperança num Deus que não falha, que nos ampara, que nos conduzirá a uma plenitude final, além da nossa vida terrestre. 'Venha a nós o Vosso Reino, Senhor'.

"Caridade, que é retribuição de amor; que transborda do nosso interior, como irradiação de Deus que nos habita. Caridade - fonte de solicitude e de paciência. Vivência de virtudes, fonte de toda calma e alegria.

"De onde vem, então, essa mãe, para onde se encaminha ela? A mãe cristã é também filha, filha de outra mãe. A Santa Madre Igreja, mãe querida, mãe que gera pelo Batismo, mãe que ampara pelos sacramentos, mãe que transmite a verdadeira vida, mãe que conduz pelo verdadeiro caminho à única morada alegre, mãe que ensina a Palavra da Verdade, mãe que comunica o espírito de Amor, mãe que leva ao Pai.

"A mãe cristã se encaminha para um único modelo, que nunca atingirá, mas que a atrai qual um ímã prodigioso: Maria, nosso modelo, Maria, nossa luz, Maria oculta, Maria velada, Maria silenciosa, Maria solícita, Maria generosa, Mãe respeitosa, Mãe imaculada!

"Se conseguíssemos ser plenamente mães cristãs, se conseguíssemos viver conscientemente no seio maternal da Igreja, imitando Nossa Senhora, vivendo da Vida do Nosso Senhor, seríamos como Maria, como a Igreja, dispensadoras de Amor. Daríamos a cada filho que nos espera, como passarinho de bico aberto, migalhas de um amor que não é somente nosso, mas que é o próprio Deus distribuído.

"Tudo mais nos seria dado por acréscimo, porque já teríamos tudo e tudo poderíamos transmitir aos que esperam a nossa dedicação."

Você pode gostar
Comentários