Pezão ainda quer implementar mudanças na previdência até o fim do ano

Por PALOMA SAVEDRA

Luiz Fernando Pezão, governador do Rio
Luiz Fernando Pezão, governador do Rio -

O governador Luiz Fernando Pezão ainda quer implementar mudanças no Estado do Rio até o fim do seu mandato. Mais especificamente, ele estuda apresentar à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) projetos para aumentar a receita previdenciária. Só que Pezão aguardará o resultado do segundo turno da disputa para o governo e, assim, alinhar as ideias com o seu sucessor. Tudo dependerá do que for acordado durante o processo de transição.

À Coluna, Pezão apenas confirmou a intenção de reforçar o caixa do Rioprevidência — autarquia responsável pelo pagamento de aposentadorias e pensões. "Penso em alguns projetos para capitalizar o fundo previdenciário", respondeu ele, acrescentando que conversará antes com o futuro chefe do Executivo fluminense.

Mesmo sem antecipar quais serão as iniciativas, sabe-se que o governador é favorável à proposta defendida pelo especialista em contas públicas Raul Velloso para a criação de fundo de pensão — que ficaria responsável pela gestão das receitas previdenciárias e pagamento de aposentadorias.

Informações de bastidores indicam ainda outras medidas como a de aplicação, possivelmente em fundo de renda fixa, da contribuição de servidores estaduais.

Receita do IR vai para o fundo

O governador voltou a afirmar que vai sancionar medida aprovada na Alerj que vincula a receita do Imposto de Renda dos servidores ao caixa do Rioprevidência. Pelo projeto, do deputado Luiz Paulo (PSDB), a arrecadação será de R$ 5 bilhões só em 2019. Há outra frente para melhorar a situação do fundo: a incorporação de repasses que a União fará para o Rio como compensação pela Lei Kandir.

Selo Pró-Gestão

Nesses dias, o fundo previdenciário foi foco das atenções do governo por outro motivo. O Rioprevidência recebeu o Certificado Pró-Gestão do Programa de Certificação Institucional e Modernização da Gestão dos Regimes Próprios de Previdência da União, Estados e Municípios. Foi o primeiro órgão previdenciário do Brasil a obter o selo, que transforma a autarquia em referência nacional no assunto.

Prioridade é o servidor

Irá hoje ao plenário da Alerj proposta do deputado Eliomar Coelho, do Psol, que prioriza o pagamento dos salários do funcionalismo estadual em detrimento dos vencimentos do secretariado do chefe do Executivo. O projeto estabelece que servidores ativos, aposentados e pensionistas recebam antes de governador, vice-governador, secretários e subsecretários do estado

Galeria de Fotos

Luiz Fernando Pezão, governador do Rio Agência Brasil
Equipe econômica do governador Pezão faz planejamento para salário sair antes do feriado do dia 15 Marcio Mercante / Agencia O Dia

Comentários

Últimas de Servidor