Campanha combaterá fake news contra Justiça do Trabalho

Haverá 'Twitaço' no dia 1º de abril, próxima segunda-feira

Por O Dia

Campanha vai combater inverdades disseminadas na internet
Campanha vai combater inverdades disseminadas na internet -

Rio - O Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no Estado do Rio (Susejufe) aderiu à campanha “8 Fake News sobre a Justiça do Trabalho”, lançada pelo Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho (Coleprecor), e está convocando a categoria a fazer um 'twitaço' nesta segunda-feira, dia 1º de abril. 

A intenção é coibir atos que visam desinformar a população a respeito da importância da Justiça Trabalhista no país. O twitaço será com as hashtags #meDisseram e #é Fake.

"A ação vai aproveitar a data, conhecida como Dia da Mentira, para informar e espalhar a verdade. Ao longo de todo o dia e em intervalos periódicos serão postadas nos perfis dos TRTs e devem ser espalhadas pelas entidades que aderirem ao movimento", afirmou Amauri Pinheiro, diretor do Sisejufe.

De acordo com a entidade, são várias informações falsas repassadas pelas mídias sociais e que precisam ser combatidas com a verdade dos fatos. O objetivo de quem dissemina fake news é enfraquecer a Justiça do Trabalho para em seguida fazer com que ela seja extinta. O movimento sindical, incluindo o Sisejufe, e diversos TRTs do país vão promover a campanha para esclarecer a situação.

"Questionamentos sobre a existência da Justiça do Trabalho somente no Brasil e não em outros países; qual o custo aos cofres públicos; se trabalhador sempre vence as ações trabalhistas, entre outros pontos, têm sido alvo de inverdades e precisam ser combatidos", afirmou o Sisejufe em nota.

Movimento conjunto

Fruto de ação conjunta com o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e com as áreas de comunicação dos TRTs do país, o movimento será composto por publicações em redes sociais, notícias e spots em vídeos e contará com apoio da direção do Sisejufe. O conteúdo é didático, com linguagem simples e direta para conversar diretamente com o cidadão brasileiro.

 

Comentários