Mais de 19 mil salários de servidores públicos serão suspensos

Estado do Rio deixará de pagar vencimentos referentes a agosto a funcionários ativos, aposentados e pensionistas que não fizeram o recenseamento

Por PALOMA SAVEDRA

Ao fim do censo, equipe do governador Wilson Witzel vai constatar quais são os casos de 'funcionários fantasmas'
Ao fim do censo, equipe do governador Wilson Witzel vai constatar quais são os casos de 'funcionários fantasmas' -
Os meses passam e ainda há vínculos de servidores ativos, aposentados e pensionistas do Estado do Rio de Janeiro que não fizeram o recenseamento no Bradesco. Como a atualização cadastral é fundamental também para manter os pagamentos, quem não regularizou sua situação terá o depósito dos vencimentos bloqueado. E, de acordo com o balanço realizado pela equipe do governo fluminense, até o momento, 19.502 salários referentes a agosto — quitados em setembro — serão suspensos.
O número é referente às pessoas que não fizeram o censo de novembro de 2018 até junho deste ano. Mas ainda há chance de reverter esse cenário e garantir o crédito: os ausentes podem ir à qualquer agência do Bradesco no país e participar do recenseamento.
Os motivos para tantas ausências só serão de fato esclarecidos ao término do recenseamento, em outubro. Concluído o censo, o Executivo poderá constatar e até investigar se muitos dos vínculos que não compareceram ao Bradesco são, na verdade, 'funcionários fantasmas'.
A atualização cadastral começou em novembro do ano passado, e é uma das medidas previstas no Plano de Recuperação Fiscal do Rio para ajudar na identificação de fraudes, combatendo, assim, o pagamento indevido de salários, aposentadorias e pensões.
Os funcionários em atividade, inativos e pensionistas devem fazer o recenseamento sempre no mês de aniversário. Por exemplo, os nascidos em julho tiveram que atualizar o cadastro naquele mês.
Entre os 19.502 ausentes, 1.041 são os não recenseados de novembro, 1.179 de dezembro, 1.906 de janeiro, 1.263 de fevereiro, 1.596 de março, 2.004 de abril, 4.944 de maio e 5.569 de junho.

Vale lembrar que, assim que a pessoa regularizar sua situação, os salários retidos serão creditados quando a próxima folha salarial for rodada.
Documentos
Para o recenseamento, ativos e aposentados deverão levar os seguintes documentos (original ou cópia): identidade, CPF, comprovante de residência em nome próprio recente nos três últimos meses, PIS/Pasep, título de eleitor (ou comprovante de quitação eleitoral) e carteira de trabalho.
Já os pensionistas também devem apresentar identidade, CPF, título de eleitor e comprovante de residência em nome próprio recente nos três últimos meses. Mas os adolescentes que não possuírem o comprovante em seu nome deverão levar declaração assinada pelo titular do endereço onde residem. Menores de idade sem Identidade devem apresentar certidão de nascimento.

Comentários