Oito mil inativos do Rio têm que fazer prova de vida ou pagamentos serão suspensos

Aposentados e pensionistas da prefeitura com final de matrícula 8 têm até 30 de agosto para irem ao Santander

Por PALOMA SAVEDRA

Quem não recebeu aposentadoria ou pensão deve ir a qualquer agência do Santander e fazer a prova de vida
Quem não recebeu aposentadoria ou pensão deve ir a qualquer agência do Santander e fazer a prova de vida -
A prova de vida — ou recadastramento anual — é obrigatória aos 85.705 aposentados e pensionistas da Prefeitura do Rio. O procedimento, exigido pelo Instituto de Previdência do Município (Previ-Rio), é feito a cada mês. Agora, é a vez de cerca de oito mil pessoas com final de matrícula 8 comparecerem, até o dia 30 de agosto, à qualquer agência do Banco Santander no país com identidade (original ou cópia autenticada) e CPF. Quem não fizer terá o pagamento do benefício previdenciário retido até regularizar a situação.
Vale lembrar que o fim de matrícula é o último número antes do dígito. Por exemplo, para quem tem o cadastro 000.001-2, o final é 1. E o mês da prova de vida é janeiro.
Quem não puder ir ao banco por problemas de saúde deverá apresentar ao Previ-Rio, dentro do prazo de recadastramento, laudo médico atestando a impossibilidade. O documento pode ser entregue por familiar ou outra pessoa à autarquia, na sede da prefeitura, Cidade Nova.
Já quem mora fora do país ou está viajando no exterior deve imprimir formulário na página https://www.rio.rj.gov.br/web/previrio e levá-lo preenchido a um consulado brasileiro. Tem que reconhecer a firma por autenticidade e enviar o documento, por carta, ao Previ-Rio, no mês da prova de vida.
Ficaram de fora
No último pagamento pela prefeitura — referente à folha de julho —, ficaram de fora 766 aposentadorias e pensões. Os depósitos suspensos foram de inativos e pensionistas com final de matrícula de 1 a 6, e que deixaram de fazer a prova de vida de janeiro a junho este ano.

Comentários