Projeto prevê que agentes de Segurança com deficiência possam voltar à ativa

Matéria está em tramitação na Assembleia Legislativa do Rio

Por PALOMA SAVEDRA

Projeto estabelece que policiais que vierem a adquirir alguma deficiência poderão ser recolocados na corporação
Projeto estabelece que policiais que vierem a adquirir alguma deficiência poderão ser recolocados na corporação -
Proposta apresentada na Alerj garante ao policiais civis, PMs, bombeiros e inspetores penitenciários que adquiram deficiências em serviço a reinserção nas suas respectivas corporações. A medida é prevista em projeto do deputado Renato Zaca (PSL), presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Agentes de Segurança Pública.
O texto estabelece que os agentes poderão, se assim quiserem, permanecer no serviço ativo em funções compatíveis com suas limitações.
"Os órgãos de Segurança não podem tratar como inválido o agente que adquiriu deficiência em serviço. Muitos querem continuar e não podem. A recolocação deles em serviço interno pode auxiliar até a combater quadros depressivos", afirmou.
Ele acrescentou que, com a lei, "os agentes totalmente aptos que estão em funções administrativas poderão reforçar o efetivo das ruas".
Pelo PL, o profissional que optar por continuar em atividade não terá redução salarial e continuará a ser promovido.

Comentários