Processos de reforma de PMs com sequelas irreversíveis deverão ser concluídos em 30 dias

Por O Dia

Secretaria de Fazenda ainda não realizou o pagamento do Regime Adicional de Serviço (RAS) de policiais militares
Secretaria de Fazenda ainda não realizou o pagamento do Regime Adicional de Serviço (RAS) de policiais militares -
O processo de reforma dos policiais militares feridos em serviço, com sequelas irreversíveis e incapacitantes, deverá ser concluído em até 30 dias. A determinação aos comandantes, chefes e diretores da corporação foi publicada no boletim interno da PM desta quarta-feira (6 de novembro). 

A resolução 208 atende a uma das reivindicações do deputado Renato Zaca (PSL), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro da Alerj.
O parlamentar é autor do Projeto de Lei 661 de 2019, que busca agilizar o trâmite de reforma ou aposentadoria nesses casos. De acordo com o parlamentar, existem processos que levam anos.

"Homens e mulheres que adquiram sequelas físicas durante o cumprimento de suas missões eram obrigados a percorrer um enorme caminho para comprovar que realmente cumpriam os requisitos para alcançar a reforma. Antes não havia prazo para a conclusão da averiguação, agora tem e que seja cumprido", ressaltou o deputado.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários