Rioprevidência constata R$ 500 milhões em gastos indevidos com benefícios irregularidades

Pente-fino feito pela autarquia identificou pagamentos que não deveriam ter sido feitos; presidente da autarquia promete prosseguir com auditoria

Por PALOMA SAVEDRA

Segundo o presidente do Rioprevidência, Sérgio Aureliano, pente-fino terá continuidade
Segundo o presidente do Rioprevidência, Sérgio Aureliano, pente-fino terá continuidade -
Com o pente-fino que vem fazendo nas aposentadorias e pensões do estado, o Rioprevidência constatou que, de janeiro a setembro deste ano, gastou indevidamente cerca de R$ 500 milhões. O desembolso foi feito para pagar aposentadorias ou pensões de forma irregular, segundo o diretor-presidente da autarquia, Sérgio Aureliano.
"Como não temos a gestão da folha dos inativos, eu só consigo ver o que pagamos, depois de pagarmos. Com esse trabalho, descobrimos R$ 486 milhões em irregularidades na folha", disse.
Segundo Aureliano, os casos são diversos. "Tem de tudo, como pagamento de adicional de periculosidade (que o servidor ganhava na ativa e continuou recebendo como aposentado), férias...".
Aureliano está cobrando das secretarias a devolução dos valores. As pastas vão apresentar justificativas e os casos serão analisados individualmente.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários