Semana é de expectativa sobre 13º salário na prefeitura e no Estado do Rio

Servidores municipais e estaduais aguardam confirmação de datas e promessa de pagamento da gratificação

Por PALOMA SAVEDRA

Witzel disse que pagará em 2 de dezembro e Marcelo Crivella promete até o dia 20 de dezembro
Witzel disse que pagará em 2 de dezembro e Marcelo Crivella promete até o dia 20 de dezembro -
A semana é de expectativa sobre a confirmação do pagamento do décimo terceiro salário para os servidores da Prefeitura do Rio e também do estado. No município, ainda há possibilidade dea primeira parcela sair nos próximos dias, como em 29 de novembro. Caso contrário, o pagamento deverá ser feito de uma vez até 20 de dezembro. Já o governo fluminense trabalha para quitar a gratificação em 2 de dezembro, como prometeu o governador Wilson Witzel.
Para o funcionalismo municipal, a falta de confirmação de uma data pelo governo Crivella se tornou um transtorno. Além de perguntarem frequentemente quando será feito o depósito, as categorias temem que o crédito atrase e fique para 2020.
A prefeitura, porém, já alegou à coluna que vai quitar o abono natalino dos funcionários ativos, inativos e pensionistas até 20 de dezembro, como prevê a legislação municipal. E, nos bastidores, havia a informação de que o pagamento ocorreria em duas parcelas: uma em 30 de novembro — como cai em um sábado, poderia sair no dia 29 —, e a segunda em 20 de dezembro.
Enquanto isso, os servidores municipais seguem aguardando a divulgação oficial das datas. E, principalmente, o crédito cair na conta.
Em relação ao estado, já existe uma previsão. E as categorias esperam que a promessa de Witzel não fique apenas nas palavras.
Para quitar integralmente o décimo terceiro dos seus funcionários ativos, inativos e pensionistas, o governo fluminense corre contra o tempo e intensifica ações para o incremento de receita, além da que será obtida pela arrecadação de royalties e participações especiais.
Novas medidas
Como a coluna informou no último dia 16, a Fazenda lançou novas medidas para reforçar a arrecadação. Um deles é a autorregularização de empresas, com a cobrança massificada — e mais de 70 mil comunicações já foram lançadas para 35.500 contribuintes.
Os contribuintes também serão contatados por meio do call-center da pasta, lançado em maio. A expectativa é que as iniciativas resultem em arrecadação de cerca de R$ 800 milhões nos próximos dois meses.

Comentários