'Maioria da população é favorável à demissão no funcionalismo público', diz Paulo Guedes

Ministro da Economia defendeu agenda reformista e disse que a reforma administrativa chega ao Congresso na próxima semana

Por PALOMA SAVEDRA

Ministro Paulo Guedes criticou reajustes salariais ao funcionalismo em evento realizado na FGV
Ministro Paulo Guedes criticou reajustes salariais ao funcionalismo em evento realizado na FGV -
Ao defender a pauta reformista do governo federal, nesta sexta-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a criticar a concessão de reajustes salariais anuais a servidores, e declarou que a maioria da população, "inclusive, é favorável à demissão no funcionalismo público".
Guedes discursou no encerramento de seminário sobre o pacto federativo realizado na Fundação Getulio Vargas (FGV-RJ), em Botafogo, Zona Sul do Rio. Ele confirmou ainda que a reforma administrativa — que acabará com a estabilidade do servidor público e mudará algumas regras — será enviada ao Congresso Nacional na próxima semana. 
Em outras ocasiões, o ministro já havia criticado os aumentos salariais concedidos nos últimos anos, e disse algumas vezes que a máquina está inchada. Para Guedes, é necessário segurar concursos públicos e reposições salariais. "A população não quer isso (correção remuneratória anual)", disse. 
"Inclusive, 88% da população brasileira é a favor de demissão no funcionalismo público", acrescentou o ministro em referência à pesquisa recente do Datafolha.
Em um determinado momento, Guedes chegou a fazer uma crítica comparando funcionários públicos a parasitas: "O cara virou um parasita, o dinheiro não chega no povo e ele quer aumento automático".

Paulo Guedes também comparou as regras do setor público brasileiro com as dos Estados Unidos, dizendo que lá os funcionários ficam até cinco anos sem dar reajuste. 
"Aqui o cara é obrigado a dar porque está carimbado e ainda leva xingamento, ovo, não pode andar de avião", afirmou o ministro.
Guedes disse ainda que o texto da reforma administrativa é "mais fácil" que o da reforma tributária, que, segundo ele, "é mais complexo". 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Ministro Paulo Guedes criticou reajustes salariais ao funcionalismo em evento realizado na FGV Cris Vicente/Divulgação
Guedes falou em seminário realizado na FGV Cris Vicente/Divulgação

Comentários