Mais de 8 mil inativos terão que fazer prova de vida ou terão pagamento suspenso

Começa na 2ª feira prazo para aposentados do Município do Rio com fim de matrícula 3 fazerem atualização cadastral; grupo de fevereiro tem até amanhã para irem ao banco

Por PALOMA SAVEDRA

Inativos e pensionistas devem ir a uma agência do Banco Santander
Inativos e pensionistas devem ir a uma agência do Banco Santander -

Já na próxima segunda-feira, 2 de março, começará o prazo para 8.813 aposentados e pensionistas da Prefeitura do Rio, com final de matrícula 3, fazerem a prova de vida em qualquer agência do Banco Santander no país. O procedimento é obrigatório e quem não fizer terá o pagamento do benefício previdenciário suspenso pelo Instituto de Previdência e Assistência do Município (Previ-Rio). O depósito só será retomado após a atualização cadastral, mesmo que fora do período exigido.

Vale lembrar que, amanhã (dia 28), termina o prazo para o grupo com fim de matrícula 2 comparecer ao banco para o recadastramento. Até o dia 15 de fevereiro, do total de 8.919 vínculos com final 2 que devem fazer a prova de vida este mês, 4.582 haviam realizado o procedimento. 

Para fazer o recadastramento no Santander — banco responsável por rodar a folha de pagamentos do município —, o inativo e pensionista deve apresentar Identidade (original ou cópia autenticada) e CPF.

A prova de vida é um dos mecanismos usados pelo Previ-Rio para auditar a folha. Com isso, o instituto combate fraudes e evita o pagamento indevido de aposentadorias e pensões.

Como fim de matrícula, entende-se o último número antes do dígito. Por exemplo, quem tem número de cadastro 000.002-9 tem como final o '2'. E atenção: quem tem dois vínculos (caso de professores aposentados) deve fazer a prova de vida no mês referente ao final de matrícula mais próximo ao início da prova de vida.

Passo a passo para casos específicos

Há casos específicos, como de inativos com dificuldades de locomoção derivadas de problemas de saúde. Neste caso, a pessoa deverá apresentar ao Previ-Rio laudo médico original atestando essa impossibilidade.

O documento pode ser entregue por familiar ou outra pessoa à autarquia, na sede da prefeitura, na Cidade Nova.

Quem estiver morando no exterior ou em viagem fora deverá imprimir o formulário (destinado a esses casos) em https://www.rio.rj.gov.br/web/previrio e levá-lo preenchido a um consulado brasileiro. Em seguida, reconhecer a firma por autenticidade e enviar o documento, por carta, ao Previ-Rio.

No estado, ainda dá tempo mesmo que fora do prazo

No Estado do Rio, a prova de vida exigida pelo Rioprevidência alcançou, este mês, 19.553 inativos e pensionistas que fazem aniversário em fevereiro.
O prazo oficial para o recadastramento começou no dia 11 e terminou na última sexta-feira (dia 21). No entanto, é possível fazer a atualização cadastral fora do prazo oficial até amanhã.

Quem não fizer a atualização cadastral, e não tentar regularizar sua situação mesmo fora do prazo, terá o pagamento do benefício previdenciário suspenso.

Até o fim do ano, a expectativa é de que o recadastramento alcance, ao todo, 250 mil aposentados e pensionistas vinculados ao Rioprevidência.
O procedimento está sendo feito por grupos, de acordo com o mês de nascimento das pessoas: em janeiro, por exemplo, foi a vez dos aniversariantes daquele mês e assim por diante até dezembro.

Apenas os aposentados vinculados a órgãos do Poder Executivo são obrigados a fazer a prova de vida do Rioprevidência. Já em relação aos pensionistas, a medida alcança todos: os do Legislativo, Judiciário, MPRJ e TCE-RJ.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários