Coronavírus: Estado do Rio impede novas licenças de PMs e bombeiros por seis meses

Militares também não poderão ser cedidos para outras pastas ou órgãos em decorrência da pandemia; governador justificou a medida devido ao estado de calamidade ao déficit de pessoal nas forças de segurança pública

Por O Dia

Medida do governador alcança também aqueles que ainda não tiveram seus processos para licença e afastamento concluídos
Medida do governador alcança também aqueles que ainda não tiveram seus processos para licença e afastamento concluídos -
Mais um efeito da pandemia do coronavírus para o funcionalismo estadual: o governador Wilson Witzel suspendeu a concessão de novas licenças para PMs e bombeiros pelo período de seis meses. Os militares também não poderão ser cedidos para outras pastas ou órgãos nesse período em decorrência da Covid-19.
A determinação foi estabelecida em decreto publicado nesta quinta-feira, no Diário Oficial do Estado do Rio. No ato, Witzel estendeu essa medida "a todos os processos de licença, afastamento e cessão, cuja tramitação não tenha se concluído".
Dessa forma, todos aqueles que estavam aguardando uma autorização para seus pedidos não poderão mais ter licença.
O governador justificou o ato considerando que "o Estado do Rio de Janeiro reconheceu a situação de emergência em saúde por meio do Decreto nº 46.973, de 16 de março de 2020, por ocasião da pandemia da Covid-19", e que "a atuação ampliada das forças de segurança pública, com atuação ostensiva e de preservação da ordem pública é vital para o êxito das medidas implementadas pelo poder público".
Além disso, Witzel apontou o déficit de efetivo no Corpo de Bombeiros e na Polícia Militar. "Considerando que as forças de segurança pública do Estado do Rio de Janeiro atualmente encontram-se com déficit de efetivo, com potencial para prejudicar o desenvolvimento das atividades de enfrentamento à Covid-19", alegou o  governador no decreto. 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários