Thelma Assis comemora o lançamento de sua biografiaSergio Coser Dantas Silva

Rio - Cerca de um ano e meio após entrar para a história como campeã do "Big Brother Brasil 20", Thelma Assis celebra o lançamento de sua autobiografia, "Querer, poder, vencer", que chegou às livrarias recentemente. Com prefácios da atriz Taís Araújo e do repórter Manoel Soares, a obra revela histórias pessoais da médica que conquistou o país. No livro, a influenciadora de 37 anos fala sobre momentos importantes de sua trajetória, como quando descobriu que era adotada, e alguns bastidores de sua participação no reality show.


"Escrever um livro sempre foi um dos meus maiores sonhos. É como dizem: 'Plante uma árvore, tenha um filho e escreva um livro'. Com certeza posso dizer que agora me sinto uma pessoa mais realizada, como se uma parte de mim, aliás, muitas, tivessem sido desnudadas por mim mesma", comemora Thelma, que revela qual foi sua motivação para contar sua história.

"A minha maior motivação foram as meninas pretas, porque cresci sem me sentir representada, e sei como isso fragiliza a autoestima. Durante anos, nunca via ninguém que se parecesse comigo nos filmes, nos comerciais e nem nos desenhos. É muito importante que essas meninas que estão crescendo se sintam vistas, valorizadas e inseridas na sociedade", explica.

E Thelma garante ter colocado a mão na massa para trazer "Querer, poder, vencer" ao mundo. "Esse livro é sobre minha história. Foi algo que tive que fazer por mim mesma. Embora eu tenha tido a colaboração da Bianca Caballera, que já tem experiência na área e me deu esse olhar de edição e organização, quem conta essa história sou eu, é minha alma", diz.

Ela conta que nunca aceitaria trabalhar com um ghostwriter para reproduzir suas lutas e anseios. "Como uma mulher preta, não poderia ser diferente... Os obstáculos e preconceitos que eu passei, só eu saberia contar, porque foi na minha pele que eu os senti. É na minha pele que há a ancestralidade de um povo guerreiro, talentoso, bonito. Eu quis mostrar isso para o mundo".

"BBB 20"
Na obra, Thelma revela que durante o confinamento no "BBB 20" sofreu uma lesão no bumbum que quase a tirou do reality show. O acidente, que aconteceu em uma das provas de resistência do programa, foi responsável por seu comportamento mais tímido nas primeiras semanas do reality show.

"O atrito da roupa na minha pele acabou gerando uma inflamação que formou dois abcessos, um em cada glúteo, do tamanho de um limão cada. Eles tiveram de ser drenados algumas vezes dentro do próprio 'BBB' e, em decorrência do processo inflamatório, tive também linfonodomegalias – ínguas muito dolorosas nas duas virilhas. É por isso que, nos primeiros 15 dias, uma das razões que me fez ficar quieta e séria, para além da minha personalidade, foi que eu estava com muita dor", explica Thelma no livro.

Conselho
No próximo dia 17, estreia uma nova edição do "Big Brother Brasil". Para Thelma, o importante na para se dar bem na competição é acreditar em si mesmo. "Acreditem mais em seus potenciais, confiem mais em si mesmos e nunca deixem de lutar por seus sonhos. Vocês são capazes de alcançar todos os espaços que quiserem!”

*Josué Santos é estagiário sob supervisão de Tábata Uchoa