Anne Hathaway em cena do remake de ’Convenção das Bruxas’, filme inspirado no livro ’As Bruxas’, de Roald Dahl - Divulgação
Anne Hathaway em cena do remake de ’Convenção das Bruxas’, filme inspirado no livro ’As Bruxas’, de Roald DahlDivulgação
Por TÁBATA UCHÔA
Publicado 31/10/2020 14:03 | Atualizado 31/10/2020 14:11
Rio - Dia 31 de outubro é comemorado o Dia das Bruxas, o famoso Halloween. Assim como fiz no ano passado, em que indiquei uma lista de livros bem trevosinhos para ler nessa data, este ano também tenho algumas indicações para quem quer entrar em um clima mais sombrio. Confira abaixo alguns livros de terror, horror, suspense e mistério que li esse ano e que gostei muito.
Publicidade
HQ O Mundo Sombrio de Sabrina, de Roberto Aguirre-Sacasa com ilustrações de Robert Hack (Ed. Geektopia): Nada mais justo do que começar a seleção de Dia das Bruxas com uma bruxa, não é mesmo? Nesta HQ, que serviu de inspiração para a série "O Mundo Sombrio de Sabrina", da Netflix, conhecemos a história de Sabrina Spellman, uma bruxinha adolescente que está prestes a completar 16 anos e tem que escolher se quer seguir no mundo sobrenatural ou se quer continuar com seu namorado humano, Harvey. Não se deixe enganar: apesar de falar sobre uma bruxinha adolescente, essa HQ tem cenas bem sangrentas. Ah, e ela ainda conta com um crossover com "Archie" e a turma de Riverdale. 
Uma Mulher na Escuridão, de Charlie Donlea (Ed. Faro Editorial): Essa dica é para quem gosta dos thrillers, aqueles livros que são impossíveis de largar até que tudo esteja solucionado. Em "Uma Mulher na Escuridão", a gente vai conhecer a história de Rory, uma investigadora da polícia que tem uma personalidade muito peculiar mas que é muito eficiente em seu trabalho. Rory acaba se envolvendo com a história de um assassino em série, que gostava de se enforcar ao mesmo tempo em que enforcava suas vítimas. O homem, conhecido como Ladrão, foi preso em 1979 mas está prestes a ser solto e, por motivos alheios à sua vontade, cabe justamente a Rory ajudá-lo a conseguir a liberdade. Ao se inteirar dos crimes cometidos pelo Ladrão, Rory acaba conhecendo a história de Angela e se vê cada vez mais imersa nas barbaridades cometidas pelo assassino.
Publicidade
O Que Aconteceu com Annie, de C.J. Tudor (Ed. Intrínseca): Quando Joe Thorne era adolescente, sua irmã, Annie, de 8 anos, desapareceu. Dias depois, ela voltou. Mas Annie, que era uma menina meiga e amorosa, voltou completamente diferente. Diferente para pior, muito pior. Anos e anos após a morte de Annie, Joe recebe um email anônimo de alguém que diz saber o que aconteceu com sua irmã. Sendo assim, Joe volta a sua cidade natal, onde descobre que as crianças estão desaparecendo novamente. 
Coraline, de Neil Gaiman (Ed. Intrínseca): Essa indicação é para as crianças trevosinhas. Este ano Coraline ganhou uma nova edição belíssima, com ilustrações de Chris Ridell. Neste livro, conhecemos a história de Coraline, uma menina que acabou de se mudar com os pais para uma casa muito estranha. Coraline está no final de suas férias e quer aproveitar, se divertir, mas seus pais estão sempre muito ocupados para ela. Ao explorar sua nova casa, ela acaba encontrando um local onde existem réplicas de seus pais. Uma nova mãe, um novo pai, só que essas novas versões de seus pais têm botões no lugar dos olhos. Apesar de serem aparentemente muito amorosos, Coraline descobre que seus novos pais têm motivos não muito bons para quererem que ela fique com eles. Por isso, a menina faz de tudo para voltar para casa e encontrar seus verdadeiros pais.
Publicidade
Eu Estou Pensando em Acabar com Tudo, de Iain Reid (Ed. Fábrica 231): Este livro é para quem gosta de terror psicológico. Um dos livros mais angustiantes e claustrofóbicos que li este ano. Em "Eu Estou Pensando em Acabar com Tudo", a protagonista -- o nome dela nunca é revelado -- está fazendo uma viagem de carro com o namorado, Jake. Eles estão indo conhecer os pais de Jake na fazenda (bizarra) em que eles moram. Durante toda a viagem, a protagonista pensa nos prós e contras de continuar ou não namorando Jake. O leitor passa o tempo todo dentro da cabeça da protagonista, relembrando histórias de sua infância e conhecendo suas angústias e anseios. 
O Cemitério, de Stephen King (Ed. Suma): Um dos livros mais apavorantes do mestre do terror, Stephen King. O médico Louis Creed se muda com a família para a pequena cidade do Maine por conta de uma oportunidade de trabalho. A casa é ótima e os vizinhos são receptivos. Em um passeio por sua propriedade, Louis descobre que há uma trilha bem próxima a sua casa que vai dar em um cemitério de bichos. Gerações e mais gerações de crianças enterraram seus animais de estimação naquele local. Tudo porque o local onde Louis mora é cortado por uma estrada muito perigosa, onde os caminhões passam a toda velocidade, sem a menor preocupação. Muitos bichos já morreram ali. Além do cemitério de bichos, há um outro cemitério indígena, com uma energia mais pesada. Apesar de ser aconselhado a nunca ultrapassar aqueles limites, alguns acontecimentos fazem com que Louis seja atraído para aquele maligno local. O Cemitério é um livro que fala muito sobre morte, sobre o luto, a dor de perder entes queridos e provoca muita reflexão. Uma verdadeira obra prima do autor.
Publicidade
As Bruxas, de Roald Dahl (Ed. WMF Martins Fontes): Mais um livro para as crianças trevosinhas. "As Bruxas" foi o livro que deu origem ao famoso filme "Convenção das Bruxas", que ganhou um remake este ano com Anne Hathaway no papel da Grã-Bruxa. Aqui vamos conhecer a história de um menino que perde os pais e vai morar com a avó. Esta senhora é uma profunda conhecedora de bruxas e conta ao seu neto como reconhecê-las (elas são carecas, não têm dedos dos pés, não têm unhas nas mãos, estão sempre de luvas e perucas). Nas férias, o menino e sua avó vão para um hotel onde está justamente acontecendo a reunião anual das bruxas e aí ele e sua avó terão que impedir os planos da Grã-Bruxa de transformar todas as crianças em ratos.