Receitas de Família

Empreendedores usam conhecimentos repassados em casa, entre parentes, para lucrar

Por O Dia

A idealizadora da Abboccato, Adriana Bortoloto, ao lado do marido e sócio Sandro Mesquita mostram um cannoli pronto
A idealizadora da Abboccato, Adriana Bortoloto, ao lado do marido e sócio Sandro Mesquita mostram um cannoli pronto -

No ramo da gastronomia, os conhecimentos transmitidos de pais para filhos, de avôs para netos ou até mesmo entre cônjuges costumam ser um bom caminho para empreender. As receitas em família, além de aproximar parentes, podem ser fontes para negócios lucrativos. Se houver problemas, tudo se resolve em casa.

Nascida na cidade de Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, e atualmente morando no Rio de Janeiro, Adriana Bortoloto herdou da mãe, Rosa Maria, a curiosidade sobre a arte de misturar sabores na cozinha. Ela vem de família italiana e aprendeu a fazer os cannolis, doce típico da região da Sicília, a partir de uma receita da sua bisavó. Por meio da empresa Abboccato, ela hoje garante o sustento com a venda dos doces.

"Amália Debiase Basso, minha bisavó materna, foi quem ensinou minha avó e minha mãe a fazer. Tive dificuldade para reproduzir, pois as receitas eram feitas sem dosagem correta. Minha bisavó era analfabeta, por isso não deixou nada escrito. O recheio do cannoli tradicional de Ricota é feito a partir da tradição Siciliana. Já os demais recheios são criações minhas", diz a empreendedora.

Atualmente, ela toca a empresa com o marido, o designer gráfico Sandro Mesquita. O casal comercializa os cannolis em eventos diversos, em um estande fixo no Centro ou em foodbikes. "No início era um hobby e hoje é a nossa profissão, minha e do meu marido", diz Adriana.

O impulso para a criação da empresa surgiu na Páscoa de 2015, também entre família. "Minha irmã e eu decidimos fazer ovos de chocolate para garantirmos uma renda extra. Na época, eu era professora de dança e ela trabalhava no comércio de Caxias do Sul. Após a Páscoa, que foi um sucesso, clientes entraram em contato perguntando se fabricávamos mais itens, como bolos, tortas e doces. A partir dessas demandas, buscamos especialização em cursos e workshops. Com as lições que aprendemos, conseguimos resgatar a receita da família", conta a criadora da Abboccato.

Na Tijuca, Zona Norte do Rio, pai e filho, Carlos e Gabriel Couto, de 59 e 23 anos, administram o restaurante Mandolino Speaghetteria. O estabelecimento, na Praça Saens Peña, foi criado em 2016 e nasceu da provocação de um amigo. "Ele é de origem italiana e sugeriu que abríssemos um negócios especializado em massas. Ele foi para a Europa quando estávamos montando as receitas, mas a ideia ficou e eu passei a tocar o negócio com meu filho. Hoje é o nosso sustento", conta Carlos.

Em Nova Friburgo, o casal Fernanda e Miguel Schuenk cultivam morangos e comercializam um receita de geleia da fruta repassada pelo avó de Miguel, que batiza a marca: 'Delícias da Suely'.

"As geleias fazem sucesso, pois nosso fruto é diferenciado: os morangos são cultivados suspensos, em estufa, sem uso de produtos químicos", diz Fernanda.

Galeria de Fotos

A idealizadora da Abboccato, Adriana Bortoloto, ao lado do marido e sócio Sandro Mesquita mostram um cannoli pronto Divulgação
Carlos Couto e Gabriel, pai e filho, posam diante do balcão do restaurante Mandolino Speaghetteria: negócios em família Divulgação

Comentários