Cresce a procura de estudantes por instituições de ensino militar

Segundo o Exército Brasileiro, inscrições no vestibular do IME dobrou no ano passado em relação a 2017

Por Lucas Cardoso

Para candidatos de Nível Médio, é possível ingressar ainda na Escola de Sargentos de Logística (EsLog)
Para candidatos de Nível Médio, é possível ingressar ainda na Escola de Sargentos de Logística (EsLog) -
A procura por uma vaga em instituições de ensino superior do meio militar, como IME, ITA, EFomm e Escola Naval, vem crescendo nos últimos anos. Possibilidade de ascensão profissional, boa remuneração, benefícios como plano de saúde e odontológico, alimentação e educação de alta qualidade técnica são vantagens que, de acordo com professores de cursos preparatórios, podem explicar o aumento da procura por essas instituições. Segundo dados do Exército, apenas o vestibular para o Instituto Militar de Engenharia (IME) cresceu 50% em 2018 em relação ao ano anterior.
No curso pH, no Rio de Janeiro, a direção da rede aponta crescimento de 20%, no ano passado, nas inscrições de alunos nas turmas preparatórias das instituições IME, ITA e Escola Naval. “O interesse pelas carreiras nas Forças Armadas vem crescendo, e o conceito das universidade militares entre as instituições de ensino superior, que já era bom, continua alto”, afirma o antropólogo e sócio da consultoria Consumoteca, Michel Alcoforado.
Jovens de nível fundamental podem ingressar na Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar), em Barbacena (MG) - Divulgação
Segundo Amilton Ribeiro, professor e coordenador dos cursos preparatórios Tamandaré, o contingenciamento dos investimentos nas universidades federais gera uma expectativa de crescimento ainda maior nos próximos vestibulares das escolas de ensino superior militares.
“Além disso, tem o fator desemprego, que afeta bastante o fluxo de candidatos que passam a ver na carreira militar um porto seguro, um caminho mais estável e com rápida ascensão profissional”, justifica o professor Amilton Ribeiro, que é oficial da Marinha Mercante.
DICAS DE PREPARAÇÃO
Porém, de acordo com o educador, para alcançar a tão sonhada vaga o aluno precisa ter foco. “A concorrência para uma vaga nessas instituições de ensino é muito grande. Por isso, os alunos precisam estar bem compenetrados no estudo. Ter um planejamento nessa hora é imprescindível. Com ele, o aluno consegue organizar seus estudos e focar toda a sua energia no conteúdo que realmente importa. Esse material de orientação geralmente está disponível no próprio edital do concurso”, orienta.
Marinha do Brasil abre vagas para jovens entre 18 e 24 anos - Divulgação
Coordenadora dos cursos preparatórios militar da rede de ensino Elite, Patricia Vitorino sugere uma rotina de estudos variada para que os candidatos se saiam bem nas provas de admissão. “É preciso buscar tarefas diversificadas e rever os assuntos por meio dos exercícios. Mas não ‘mate’ um assunto de uma única vez. Seu cérebro aprende através da repetição e não da inovação constante”, explica Patricia Vitorino.
Outro ponto destacado pela especialista é a repetição, nas provas, de conteúdo de um ano para o outro. “Assim, refazer os exames anteriores é uma boa pedida. Os concursos tendem a se repetir e, além disso, a banca acaba trabalhando de uma maneira específica, que faz com que você consiga ‘prever’ como serão as questões da prova que o estudante irá fazer”, diz Patricia.
De acordo com ela, os simulados realizados nos cursinhos preparatórios também são muito importantes no processo de preparação para as provas. “O estudo diário significa muito, mas nada te prepara melhor do que o momento do simulado. São cinco horas usadas objetivamente, sem celular, sem consulta a material e sem procrastinação. A cada dia de simulado, é possível organizar e controla melhor o tempo de prova, sem contar que você aprende a enfrentar questões mais difíceis e até mesmo aquelas que você não lembra direito como fazer”, explica a coordenadora do grupo Elite de ensino.
EFOMM
As inscrições para a Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (Efomm) vão até 16 de junho. A taxa de inscrição é de R$ 68. O cadastro dos interessados deve ser feito pelo site www.marinha.mil. br/ciaga. Os formandos no curso de oficiais da Marinha Mercante são graduados como bacharel em Ciências Náuticas.
ITA
As inscrições para o Instituto Tecnológico da Aeronáutica começam em julho e vão até 15 de agosto, com provas em dezembro. A taxa é de R$ 140 e o cadastro deve ser feito em www.vestibular.ita.br. O ITA forma em seis áreas da engenharia.
IME
O Instituto Militar de Engenharia ainda não divulgou o início das inscrições para o processo seletivo de 2020, mas ele deve acontecer entre julho e agosto. No ano passado, a taxa de inscrição foi de R$ 100. O curso forma em engenharias Civil, Eletrônica, Comunicações e Elétrica. Cadastro: inscricoes.ime.eb.br.

Galeria de Fotos

Jovens de nível fundamental podem ingressar na Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar), em Barbacena (MG) Divulgação
Marinha do Brasil abre vagas para jovens entre 18 e 24 anos Divulgação
Para candidatos de Nível Médio, é possível ingressar ainda na Escola de Sargentos de Logística (EsLog) Fotos: Divulgação

Comentários