Aproveite as dicas para se dar bem no LinkedIn

Especialista enumera recomendações para potencializar perfil na rede

Por O Dia

Cristiano Santos, especialista na rede social, deu palestra sobre o tema no palco do RD Summit 2019
Cristiano Santos, especialista na rede social, deu palestra sobre o tema no palco do RD Summit 2019 -

A plataforma LinkedIn é uma ferramenta ainda pouco explorada no Brasil quando se fala em profissionais em busca de oportunidades de emprego. Com cerca de 40 milhões de perfis no país, os trabalhadores podem utilizar o site para servir de vitrine na procura por vagas disponíveis. Para isso, especialistas explicam como se destacar e se portar na rede em expansão. 

Segundo Cristiano Santos, especialista em rede social, diferentemente das outras ferramentar, que têm perdido usuários nos últimos tempos, o LinkedIn ganha cerca de dois novos membros por segundo. "Cada rede social tem uma roupa diferente, e a nossa linguagem muda conforme a definição dessa roupa. Muito se engana quem pensa que LinkedIn vive só de currículo e ofertas de vagas. Antes mesmo do emprego, os usuários da plataforma buscam consumir conteúdo", afirma Santos. 

Entre as dicas que o especialista indica, a primeira é seguir as empresas onde o profissional gostaria de trabalhar, potenciais parceiros ou até concorrentes.

"Fique por dentro de tudo o que acontece no universo do seu cargo de interesse. Saiba como os funcionários dessas empresas se portam e tente deixar o seu perfil próximo ao que você imagina que vai gerar interesse nos recrutadores do seu cargo", orienta Santos.

Outro ponto é personalizar as mensagens na hora de convidar alguém para fazer parte da rede. Se o profissional não conhece a pessoa que adicionará e vice-versa, é importante não ser prolixo no convite, além da necessidade de passar todas as informações para que a saiba o motivo pelo qual adicionou.

Outras orientações para uso da plataforma

Há, ainda, a orientação de compartilhar conteúdo na rede, para mostrar expertise (competência), marcar presença, dialogar e transformar perfil em um local para compartilhamento de experiências.

Santos diz que é o profissional nunca deve colocar a palavra desempregado no perfil. "Recrutadores não buscam por pessoas desempregadas. Recrutadores buscam por qualificação. Deixe seu perfil com o máximo de informações relacionadas à sua experiência e coloque como título o cargo pelo qual está buscando", explica. 

Além disso, é importante mudar a foto do perfil periodicamente. Isso mostrará que o perfil está sempre ativo e garantirá que a versão mais atualizada possível.

É válido pedir recomendações. As pessoas costumam se esquecer desta parte do LinkedIn. No entanto, é uma das quais os recrutadores estão mais de olho. Por fim, deve criar uma URL personalizada e colocar em cartões de visita nas assinaturas de e-mail.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários