As regras não se aplicam aos casos de crime em flagrante e de sentença condenatória por crime inafiançável, como racismo, tortura e tráfico de drogas - Reprodução
As regras não se aplicam aos casos de crime em flagrante e de sentença condenatória por crime inafiançável, como racismo, tortura e tráfico de drogasReprodução
Por O Dia
Rio - O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TREJ-RJ) prevê uma possível redução no número de comparecimento nesse segundo turno. A informação foi confirmada pelo desembargador Cláudio Luís Braga Dell' Orto, vice-presidente do TRE-RJ, durante uma coletiva virtual, nesta tarde de domingo. "Teremos uma redução no numero de comparecimento em relação primeiro turno. Acho que a abstenção pode ser maior. 'Não deixe que outro decida por você', como disse o ministro Barroso", afirmou ele.
Quando questionado se a paralisação de hoje mais cedo de motoristas de duas empresas nas Zonas Norte e Oeste teria alguma influência nesse eventual menor comparecimento de eleitores ou se teria algum fator político, o desembargador disse que prevaleceu o bom senso.
Publicidade
"Temos reivindicações dos funcionários das empresas e interesse das empresas em prestar bom serviço que é público concedido, que não pode ser interrompido em um dia como hoje. Mesmo quem não tenha podido usar o transporte de manhã, às 11h já tínhamos funcionamento de todos os ônibus e até o final da tarde podem comparecer e exercer o dever cívico que é o de voto. É muito importante que, aquele que está em casa, em dúvida, por favor, compareça e vote", afirma Dell’Orto. Mais cedo, ele iniciou a coletiva com um apelo: "Apesar desse dia lindo e maravilhoso, a gente faz um apelo aqueles que ainda não puderam comparecer às sessões eleitorais, que o façam com toda segurança e tranquilidade".
ABSTENÇÃO MOTIVADA PELA PARALISAÇÃO?
Publicidade
Apesar de confirmar que tudo indica que no segundo turno, o número de abstenção será maior, o desembargador não acredita que seja uma influência da paralisação. "Foi breve, quatro horas de interrupção. De qualquer modo, ainda temos tempo até o encerramento do dia eleitoral para as pessoas comparecerem", frisa.
Ao contrário do primeiro turno, o resultado desta vez deve sair não tão tarde. "Sendo bastante realista acho que ate 19h temos condições de uma totalização, que agora esta por conta do Tribunal Superior Eleitoral", diz o desembargador.
Publicidade
Em relação às ocorrências, segundo os dados atualizados do TRE-RJ, houve nove delas no Estado do Rio, mas nenhuma na capital. Sendo cinco em São João de Meriti e quatro em São Gonçalo. "Foram flagrantes envolvendo boca de urna, que foram encaminhadas para a polícia", diz.
Já as urnas substituídas foram, até a atualização das 16h20, 169 na Capital, 21 em São João de Meriti, duas em São Gonçalo, uma em Campos dos Goytacazes e uma em Petrópolis.