Aparecidense é eliminada da Série D pela invasão de massagista

Clube goiano ainda pode recorrer da decisão

Por bernardo.argento

Rio - Em julgamento realizado nesta segunda-feira no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), a Aparecidense foi eliminada da Série D do Campeonato Brasileiro por conta da invasão de seu massagista para impedir o gol da classificação do Tupi-MG nas oitavas de final.

O time goiano, que foi enquadrado no artigo 205 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, ainda pode recorrer da decisão nos próximos três dias e se reúne para decidir seus próximos passos.

RELEMBRE O CASO

O lance polêmico ocorreu aos 44 minutos do segundo tempo. A equipe mineira iria fazer o gol da classificação, mas foi impedida pelo massagista do time goiano, que entrou no gramado e tirou a bola em cima da linha. 

O massagista precisou sair correndo depois da jogada, pois seria agredido por jogadores e membos da comissão técnica do Tupi-MG. O presidente do clube goiano, reconheceu o erro do funcionário do clube, mas na época chegou a afirmar tentaria culpar o árbitro da partida por não ter paralisado a jogada.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia