Eletrizante: Atlético de Madrid e Barcelona fazem final histórica pelo Espanhol

Depois de 63 anos, o Campeonato Espanhol tem uma ‘final’ na última rodada, a terceira em 85 edições da competição. Empate dá o título ao Atlético de Madrid, que precisa conter a força do Barcelona e encarar a grandiosidade do Camp Nou

Por pedro.logato

Espanha - Um duelo eletrizante tanto para os defensores dos pontos corridos quanto para os amantes do mata-mata. Barcelona e Atlético de Madrid fazem neste sábado, às 13h, no Camp Nou, a ‘final’ do Campeonato Espanhol, que, pela terceira vez em 85 anos, chega à última rodada com um confronto direto na luta pelo título. O time madrilenho precisa do empate para ser campeão nacional. Já a equipe catalã conta com o apoio de sua apaixonada torcida para vencer, se igualar em pontos (89) ao adversário e erguer a taça, beneficiada pela vantagem no confronto direto — houve empate (0 a 0) no primeiro turno, no Vicente Calderón.

Na Liga dos Campeões, o Atlético de Madrid levou a melhorEfe

A última vez que a competição foi decidida dessa forma faz 63 anos. Na temporada 1950/51, o Atlético de Madrid foi campeão após empatar com o vice-líder Sevilla na última rodada. Aliás, uma ‘final’ nesses moldes não traz boas recordações ao Barcelona, que, na temporada 1945/46, estava em segundo e recebeu o líder Sevilla, em casa, precisando ganhar para ser campeão. Só empatou e viu o adversário fazer a festa em pleno Camp Nou.

Neste sábado, porém, o Barcelona conta com a tradição para conquistar o bicampeonato espanhol e manter a hegemonia no país — nas nove edições anteriores, os catalães conquistaram seis e o Real Madrid, três. A última vez que um time diferente dos dois gigantes ergueu a taça foi o Valencia, em 2004. Nada que assuste os atleticanos, que vão contar com a volta de seu principal jogador, Diego Costa.

O brasileiro naturalizado espanhol, livre de lesão muscular, foi confirmado pelo técnico Diego Simeone, que lamenta o possível adeus de seu camisa 19, na mira do Chelsea e que pode fazer seu último jogo pelo Atlético na final da Liga dos Campeões, sábado, contra o Real Madrid, em Lisboa.

O Barça também terá um reforço de peso. Recuperado de lesão no pé esquerdo, Neymar é a arma do técnico Tata Martino para voltar a balançar a rede do adversário de hoje — os dois gols nos cinco confrontos contra o Atlético de Madrid, na atual temporada, foram do brasileiro.

Catalães precisam quebrar jejum

Barcelona e Atlético de Madrid já se enfrentaram cinco vezes na atual temporada. E o retrospecto é favorável aos madrilenhos, que ainda não foram derrotados pelos catalães — se repetirem o feito hoje, serão campeões espanhóis após 18 anos. Em cinco duelos, foram quatro empates e uma vitória do time de Diego Costa, que eliminou o rival na Liga dos Campeões da Europa.

Indiferentes ao pequeno tabu, Messi, Neymar & Cia prometem suar a camisa para erguer a taça. O que, aliás, fizeram este ano diante dos atleticanos: beneficiados por terem feito gol fora de casa, conquistaram a Supercopa da Espanha, após dois empates (0 a 0 e 1 a 1).

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia