Neymar x Zúñiga: Novo duelo à vista

Atacante não dá entrevista e rival evita falar sobre o lance polêmico

Por bernardo.argento

Estados Unidos - A Seleção já está nos Estados Unidos para dar o pontapé inicial à segunda Era Dunga como treinador do Brasil — a primeira foi de 1006 a 2010. Jefferson e Robinho foram os primeiros da delegação a chegarem ao hotel, pela manhã, com vistas aos amistosos contra Colômbia — sexta-feira, em Miami — e Equador — terça-feira, em Nova Jersey.

Enquanto o goleiro acredita ter chegado a hora de ser titular, o atacante revelou não ver a hora de reencontrar o amigo Neymar e de poder vestir novamente a Amarelinha.

“Estou com saudade de ver Neymar, de voltar a jogar com ele. Pela qualidade, dispensa apresentações. Amo jogar pela Seleção e espero fazer o meu melhor. Dunga é um treinador que vai colocar quem estiver melhor para jogar. Não tem cadeira cativa”, frisou Robinho, chamado para a vaga de Hulk, cortado por causa de uma lesão.

Jogadores se apresentaram à Seleção nesta segunda-feiraDivulgação

Neymar, porém, só se juntou ao grupo à tarde, por volta das 16h20 (de Brasília). Em silêncio, ele apenas acenou para os jornalistas, que aguardam a chegada do grupo na entrada do local. Ao encontrar alguns fãs, parou rapidamente, deu autógrafos e tirou fotos.

Quem também já está em Miami é o colombiano Zuñiga, que tirou Neymar da Copa do Mundo com uma joelhada nas costas do atacante, que fraturou a terceira vértebra lombar. Indagado sobre o reencontro com o brasileiro, após sua lesão, ele demonstrou certo incômodo.

“O que aconteceu dentro de campo foi sem intenção. E teria sido igual se fosse o contrário. O importante agora é pensar no reencontro entre Colômbia e Brasil. Sabemos que será uma partida muito difícil”, disse.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia