Fernando Alonso desmente rumores sobre possível saída da Ferrari

Piloto diz que se surpreende com especulações e garante que não se arrependeu de assinar com a escuderia italiana

Por rodrigo.hang

Espanha - O piloto espanhol Fernando Alonso desmentiu nesta terça-feira os rumores sobre sua saída da Ferrari e garantiu que tem intenção de permanecer na escuderia italiana até o final de seu contrato, que vai até o fim de 2016.

Aos 33 anos, Fernando Alonso afirmou que ainda não pensa em aposentadoriaEfe

"Me surpreendem os rumores e gosto que queiram contar comigo. Mas tenho contrato e minha intenção é seguir na Ferrari. Não disse outra coisa nunca. São 12 meses de rumores, de declarações de outras equipes que se interessariam em contar com os meus serviços. Mas, neste período, não disse outra coisa a não ser que vou seguir na Ferrari", comentou, em uma entrevista coletiva durante evento em que apresentou pulseiras solidárias para a luta contra a leucemia infantil.

McLaren estaria disposta a pagar R$ 71,5 milhões para ter Alonso, diz jornal

O piloto espanhol, que completa seu quinto ano na Ferrari, teria recebido oferta da Mclaren, para assumir o posto de primeiro piloto da escuderia já em 2015, segundo o jornal britânico "The Telegraph". Alonso disse que não se arrepende de estar na escuderia italiana, mesmo sem ter conseguido vencer nenhum campeonato do mundo desde sua chegada, em 2010.

"Em nenhum momento me arrependi de ser contratado pela Ferrari. Entre 2000 a 2004, vinham de uma época boa, mas antes demoraram 22 anos para ganhar um Mundial. Depois de Schumacher, ganharam outro também porque eu e Hamilton brigamos um pouco, mas Ferrari é sempre sinônimo de vitória. Nestes anos fizemos um trabalho medianamente digno, mas não me arrependo porque a Ferrari, afinal de contas, é a maior escuderia. Os Los Angeles Lakers também não ganham sempre e jogar ali é importante. É como quando se tem uma oferta do Real Madrid, que, embora seja para a reserva, você assina", complementou.

O piloto espanhol também falou sobre as oito corridas que ainda faltam para acabar o Campeonato Mundial de Fórmula 1, dizendo que 'a esperança para o futuro é recuperar a distância, sobretudo para a Mercedes, que tem muita vantagem'

Alonso admitiu ainda a possibilidade da Ferrari terminar o Campeonato Mundial de Construtores na quarta posição, atrás de Mercedes, Red Bull e Williams - atualmente a equipe italiana está no terceiro posto, a frente da escuderia que conta com Felipe Massa.

Fernando Alonso está perto de criar uma equipe de ciclismo de nível mundial

"Acabemos onde acabemos, vai ser o justo. Se terminarmos em quarto nos construtores será porque fizemos pior que outras três equipes. A realidade deste ano é essa, e dentro dessa realidade não estamos contentes. Este ano mudaram as regras, não fizemos o trabalho como as outras escuderias e ficamos para trás", comentou o bicampeão do mundo em 2005 e 2006 com a Renault, que evitou falar sobre uma possível aposentadoria nos próximos anos.

"Ainda não pensei em deixar a Fórmula 1, embora seja certo que os anos passam. Michael Schumacher se aposentou com 43 anos e eu ainda tenho 33. São 10 anos e eu não acho que vou correr 10 anos mais. Decidirei quando ver que não estou mais me divertindo ou que não me encha mais de satisfação e adrenalina. Perdi e sacrifiquei coisas estando sempre fora de casa viajando. Perde-se contato com os amigos e momentos importantes de sua família, mas não me arrependo. O esporte me deu mais do que me tirou e sou extremamente privilegiado", concluiu.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia