Luiz Adriano acusa torcida do Bate de racismo em jogo da Liga dos Campeões

Atacante brasileiro marcou cinco gols em vitória por 7 a 0 em Minsk e diz ter ouvido gritos racistas de torcedores adversários

Por rodrigo.hang

Bielorrússia - O atacante Luiz Adriano acusou a torcida do Bate Borisov de tê-lo ofendido com gritos racistas durante a partida do Shakhtar Donetsk em Minsk, capital de Belarus, na noite de terça-feira pela Liga dos Campeões.

Luiz Adriano marca cinco, iguala marca histórica de Messi, e Shakhtar faz 7 no BATE

Luiz Adriano marcou cinco gols no Bate, fora de casaReuters

"Gritaram frases racistas. Eu simplesmente enviei um beijo para a minha esposa e filha. Mas a torcida teve um comportamento inaceitável, por isso estou chateado e indignado", disse Luiz Adriano em entrevista ao site oficial do Shakhtar.

A Uefa costuma punir os clubes que comprovadamente possuem torcidas racistas os obrigando a jogar de portões fechados. O CSKA Moscou jogou duas partidas nesta fase de grupos sem seus torcedores (contra Bayern de Munique e Manchester City).

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia