Um amistoso de evocar as Copas

Brasil e França se enfrentam nesta quinta-feira

Por pedro.logato

Rio - Jogar contra a França, além da promessa de bom jogo, lembra infortúnios brasileiros em Copas: a derrota nos pênaltis em 86, a triste final de 98 e o show de Zidane em 2006. E até evoca 2014 pela escalação de Dunga, cujo meio-campo é o mesmo de Felipão, com Luiz Gustavo, Fernandinho, William e Oscar. Há a esperança de uma seleção combativa, com destaque para a segurança de Miranda na zaga e a qualidade imensa de Neymar. Vamos conferir se Firmino confirma as esperanças de Dunga, o seu fiador em uma posição difícil no futebol brasileiro, cada vez mais carente de artilheiros. O meio-campo talvez precise do dinamismo de Philippe Coutinho, apoiador de talento, que merece chance de verdade. Mais um jogo de testes para tentar esquecer a última Copa.

Brasil e França se enfrentam nesta quinta-feiraRafael Ribeiro / CBF / Divulgação

RUIM E APÁTICO

O Botafogo repetiu ontem algumas de suas piores partidas no campeonato, jogando muito mal e sem empenho. Salvou-se no primeiro tempo e ainda teve a vantagem no gol de Roger Carvalho, mas depois se acomodou e cedeu o empate. Bill perdeu pênalti, deu vexame, o time levou sufoco do modesto Barra Mansa e não merecia mesmo vencer.

ESTREIA TENSA

Deveria ser uma estreia tranquila de um treinador diante de um adversário limitado em pleno Maracanã. Mas não será assim porque Drubscky está sob desconfiança geral e com obrigação de ganhar. A vitória não significará muito e apenas manterá a esperança de chegar ao G-4, tarefa complicada para o Fluminense.

PEQUENOS RESISTEM

Apesar da quase falência dos Estaduais, raros pequenos resistem, em parte pela fragilidade dos grandes e, mesmo assim, por um tempo limitado pelas estruturas precárias. O Madureira, apesar do tropeço de quarta, contra o Bonsucesso, chama a atenção e lembra o próprio brilho em 2006 e os antigos tempos de Bangu e Volta Redonda, finalista em 2005.

VÔLEI SENSACIONAL

As semifinais do vôlei feminino têm mostrado alternâncias e surpresas, com destaques individuais absolutos. Os jogos entre Praia Clube e Minas terminaram em 3 a 2, com uma vitória para cada lado fora de casa e shows de Ramírez e Jaqueline. E o Osasco eliminou Pinheiros em partidas duras, com o brilho de Thaisa.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia