Alonso lembra de colisão em Barcelona e tenta afastar boatos de choque

Piloto revelou que não sabe qual foi a causa do seu acidente

Por victor.abreu

Malásia - O espanhol Fernando Alonso, piloto da McLaren, garantiu nesta quinta-feira que manteve a consciência durante o acidente sofrido em um teste de pré-temporada da Fórmula 1, negando a possibilidade de ter sofrido uma forte descarga elétrica antes de colidir com muro.

Fernando Alonso ficou de fora do GP da AustráliaReuters

"Não entrarei em detalhes, porque seria muito longo, mas tenho lembrança de tudo, dos acertos que fizemos pela manhã. Desliguei o rádio primeiro, depois desliguei as baterias, porque os comissários estavam vindo. Se não fosse isso, não poderiam ter tocado no carro. Estava consciente e só a perdi na ambulância ou na clínica", contou.

Alonso, que ficou fora do primeiro Grande Prêmio da temporada, na Austrália, admitiu desconhecer as causas da colisão, mas disse suspeitar de um problema na direção da McLaren, que sofreu mudanças para a prova que será disputada neste fim de semana na Malásia.

"Não vemos nenhuma causa clara, mas houve um problema de direção, que acabou sendo bloqueda. Então, acabei indo contra o muro, mas ainda faltam dados. É evidente que houve um problema no carros, só que não o encontramos ainda, talvez nunca o encontraremos", analisou o bicampeão mundial.

O espanhol explicou ter sido normal os lapsos de memória nas primeiras horas após a batida, mas descartou as informações veiculadas pela imprensa de que acordou sem saber em que período da vida estava.

"Não despertei em 1995, nem falando italiano, nem nenhuma coisa dessas que disseram. Lembro do acidente, lembro de todo o dia seguinte", detalhou Alonso.

O titular da McLaren para a temporada 2015 aproveitou para negar veementemente que tenha medo de voltar a guiar um carro da Fórmula 1, e mesmo que tenha pensado em não guiar mais pela categoria, como chegou a ser publicado.

"Nesse esporte, sabemos que estamos em perigo sempre. Às vezes, vemos um acidente muito forte, e nada acontece com o piloto, depende do impacto, do ângulo do impacto, de muitas coisas. Às vezes você leva a vida no limite e tem um problema quando está caminhando na rua", afirmou.

Alonso aproveitou para falar sobre a expectativa de enfim retonar a participar de uma corrida pela McLaren, o que acontecerá neste fim de semana, conforme informou em entrevista coletiva.

"Sou uma das pessoas mais felizes do mundo, pois estou na equipe dos meus sonhos. É a equipe com que cresci vendo Ayrton Senna na televisão", concluiu o espanhol.

Alonso confirma que tem "sinal verde" para correr na Malásia

O piloto Fernando Alonso definitivamente disputará o Grande Prêmio da Malásia, segunda etapa do Mundial de Fórmula 1, após superar o último teste, confirmou o espanhol em sua conta no Twitter.

"Sinal verde para a corrida. Obrigado a @fia e @McLarenF1 por seu trabalho, profissionalismo e ajuda neste último mês. #preparado", diz a mensagem do piloto.

Alonso perdeu a estreia da temporada, há duas semanas na Austrália, por conselho médico depois do acidente sofrido em 22 de fevereiro durante os testes em Barcelona. A corrida de Sepang marcará o começo da segunda etapa do espanhol em Mclaren, equipe no qual já esteve em 2007 e à qual retorna após cinco temporadas na Ferrari.

A escuderia confirmou na segunda-feira que Alonso estaria na Malásia se superasse um último teste da FIA no mesmo circuito, como assim foi. Alonso ganhou o GP da Malásia em 2005, 2007 e 2012. Na sexta-feira, serão disputadas as duas primeiras sessões de treinos livres.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia