Mais Lidas

Lutador de UFC revela ter sido ameaçado por 'líder de favela' e chama polícia de 'corrupta'

Atleta vai disputar o cinturão dos meio-médios, em maio

Por O Dia

O Dia
O Dia -

Rio - Desafeto da torcida brasileira no UFC, o lutador americano Colby Covington retorna ao Brasil sete meses depois, no dia 12 de maio, para disputar o cinturão interino dos meio-médios com Rafael dos Anjos, no UFC 224. Após chamar o país de lixo e a população de “animais imundos”, o atleta voltou a polemizar ao afirmar que a prioridade para fechar o combate em terras brasileiras seria a questão da "segurança".

Em entrevista ao site BJPenn, Colby disse que não hesitou em aceitar a luta, porém, afirmou que quer segurança "em nível de serviço secreto". O lutador também revelou ter sido ameaçado de morte por um “líder de favela” e disparou contra a polícia brasileira.

“Recebi muitas mensagens de um líder da favela, Marcio, que tem uma recompensa por minha cabeça e disse que vai me matar antes de eu chegar ao octógono (...) A polícia brasileira é corrupta. Assim como eu disse ‘esse lugar é um lixo’, ‘todos esses animais imundos’, digo que a ‘polícia é corrupta’. A polícia brasileira, eles estão olhando para seus bolsos. Se alguém vai lhes dar um pouco de dinheiro extra, eles ficarão quietos sobre isso”, disparou o lutador.

O norte-americano, que derrotou Damian Maia em sua última passagem pelo país, ainda se classificou como um 'supervilão'.

"Eu não vou lá para conversar ou ser amigo de ninguém. Eu sou o supervilão do UFC agora. Eles só têm o maior supervilão que todos vocês nerds leem em histórias em quadrinhos”, disse.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

O Dia O Dia
Colby Covington, lutador de UFC Reprodução